Últimas Notícias > Colunistas > É Páscoa mais uma vez

Você sabe o que fazer em caso de demissão? Conheça seus direitos

Sujeitos em determinadas condições são assegurados por lei e impedidos de serem demitidos. (Foto: Pixabay)
Por Gabriella Rocha*

O levantamento mais recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresenta que cerca de 12,7 milhões de pessoas estavam desempregadas no Brasil em janeiro de 2018. Este número é representado, em sua maoiria, por indivíduos que foram demitidos. Tendo em vista essa condição, o site Crédito&Economia liberou informações e dicas para auxiliar a população que está desempregada e/ou que foi recentemente demitida, com possíveis soluções para estabilizar a situação.

Existem casos em que o trabalhador não pode ser demitido. Caso aconteça, ele tem seus direitos assegurados pelo acordo dos Direitos Trabalhistas de Vargas (1943) e pode recorrer judicialmente. Estes são os casos de mulheres em período de gestação e até cinco meses após o parto ou logo após sofrerem um aborto; adultos e idosos em idade próxima de se aposentar (seja integral ou proporcional); indivíduos em condições “pré-dissídio” (ou seja, próximos de passar por uma correção salarial ou de pagamento de encargos devidos) e pessoas em recuperação ou afastamento após acidente de trabalho.

– Tenha dinheiro guardado – ou aprenda a guardar: Redefina seu estilo de vida até que consiga um novo emprego. Abra mão de gastos superficiais para evitar dívidas e, consequentemente, os altos júros bancários.

– Insira seu currículo em plataformas de empregabilidade: Organize suas informações e qualificações profissionais e cadastre seu currículo em sites de emprego. Lembre-se de preencher corretamente seu e-mail e telefone, para que os empregadores possam entrar em contato com você se necessário.

– Faça cursos: Aproveite o tempo disponível para ampliar seus horizontes. Busque por cursos para aperfeiçoar suas habilidades.

– Abra o jogo com família e amigos: Os deixe conscientes de que você precisará economizar. Não tente se encaixar em um estilo de vida que não conseguirá bancar!

– Evite criticar o ex-chefe ou emprego: Falar mal da sua antiga companhia pode não ser uma boa referência para ser contratado.

– Busque fontes de renda alternativas: As mídias sociais possibilitam variadas formas de se ganhar dinheiro. Encontre alguma que lhe desperta interesse e invista nisso! Existem plataformas de vendas de objetos e roupas usadas, bem como de venda de marmitas e doces.

*Estagiária sob supervisão de Marjana Vargas

Deixe seu comentário: