Quinta-feira, 26 de Novembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
27°
Cloudy

Acontece Em Porto Alegre, Eduardo Bolsonaro repercute a morte de um homem negro em uma unidade do Carrefour

Compartilhe esta notícia:

Esta é a terceira vez que o deputado federal, Eduardo Bolsonaro, participa do programa Pampa Debates. (Foto: Reprodução/TV Pampa)

O deputado federal Eduardo Bolsonaro participou do programa Pampa Debates, que foi ao ar pela TV Pampa nesta sexta-feira (20). O terceiro filho do presidente da República, Jair Bolsonaro, está no Rio Grande do Sul a convite do deputado estadual Ruy Irigaray, para dar continuidade na pauta do armamento.

“Uma pauta que a gente tende até ser cultural, o Brasil sempre teve uma cultura saudável de tiro e etc, mas infelizmente, em 2003, veio o estatuto do desarmamento aprovado pelo Lula e mensaleiros, empurrando uma cultura desarmamentista que não é nossa”, explicou Eduardo Bolsonaro.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro e o vice-presidente da Rede Pampa e apresentador do programa Pampa Debates, Paulo Sérgio Pinto. (Foto: Divulgação)

Questionado pelo apresentador do programa, Paulo Sérgio Pinto, sobre o caso de violência ocorrida na noite desta última quinta-feira (19), em uma unidade do Carrefour em Porto Alegre, onde um homem negro é espancado até a morte, Eduardo respondeu: “Demonstra que a maldade está na cabeça do homem, tendo arma, machado, faca, entre outros, quando é para fazer a maldade ele faz. Ninguém pode ser a favor de um negócio desse, isso é barbárie”, comentou.

Eduardo citou ainda o “Black Lives Matter”, em português Vidas Negras Importam, que é um movimento ativista internacional contra a violência às pessoas negras. O deputado federal aproveitou o assunto e debateu sobre a escolha dos representantes políticos. “A gente sabe que a esquerda é bem articulada em nível global, talvez queiram pegar o gancho nesse caso, o que é lamentável. Os culpados têm que ser condenados, mas não podemos permitir que a esquerda venha e coloque a carapuça de defensor dos negros. Normalmente, na política é assim”, relatou.

Na sequência, o filho de Bolsonaro abordou a pandemia do novo coronavírus. Segundo Eduardo, as atividades econômicas deviam ter continuado, afastando do trabalho somente as pessoas do grupo de risco e idosos. “O que a gente viu nessa pandemia foi uma total hipocrisia”.

Outro assunto abordado no programa foi a exploração de madeira ilegal. O presidente Jair Bolsonaro realizou uma live nesta última quinta-feira (19) e reclamou da ‘acusação constante em cima do Brasil’ por questões ambientais e disse que elas visam enfraquecer o Brasil comercialmente.

“Essa questão das madeiras foi uma operação da Polícia Federal de 2017 que desencadeou a apreensão, acho que de uma centena de containers com essa madeira ilegal, conjuntamente com o Ministério Público e com o Ibama. A Polícia Federal muito competente, conseguiu desenvolver uma estratégia para ver da onde aquela árvore vem e para onde ela vai”. O deputado federal comentou sobre o posicionamento de seu pai que diz o seguinte: “se a sua preocupação é de fato a preservação da Floresta Amazônica, faça uma legislação forte no seu país que está comprando essas madeiras, pois se eles pararem de comprar, não vai haver quem forneça”, explicou Eduardo.

Participaram do programa também, o procurador-geral da Justiça do Rio Grande do Sul, Fabiano Dallazen, o deputado estadual Ruy Irigaray e o médico infectologista, Ricardo Zimerman.

Confira a íntegra do programa Pampa Debates pelas redes sociais, nos links abaixo:

Dá esquerda para à direita. O deputado estadual Ruy Irigaray; o deputado federal Eduardo Bolsonaro ; o apresentador do programa e vice-presidente da Rede Pampa, Paulo Sérgio Pinto; o médico infectologista Ricardo Zimerman e o procurador-geral da Justiça do Rio Grande do Sul, Fabiano Dallazen. (Foto: Divulgação)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Acontece

Zaffari Card e Bourbon Card criam sacola exclusiva
Banrisul lança serviços de previdência privada pelo aplicativo do banco
Deixe seu comentário
Pode te interessar