Últimas Notícias > Colunistas > Militares & Witzel

A Banda Kiss fará a última turnê internacional para encerrar a carreira

A banda Kiss irá iniciar, em janeiro, uma turnê de despedida. (Foto: Reprodução)

A banda Kiss irá iniciar, em janeiro, uma turnê de despedida porque quer dizer adeus enquanto ainda consegue realizar as apresentações intensas que vêm eletrizando plateias durante seus mais de 45 anos de carreira. As informações são da agência de notícias Reuters.

Conhecida por suas maquiagens, cabelos longos e roupas extravagantes, a banda foi um dos maiores sucessos dos anos 1970, com músicas como “Rock and Roll All Nite”.

“O quão patético e triste seria ver a banda, e vocês viram muitas delas, (quando) você lembra dos dias de glória e eles continuam um pouco mais do que deveriam”, disse o baixista e vocalista Gene Simmons, de 69 anos.

“Temos orgulho e respeito demais por nós mesmos, e muito amor por nossos fãs, para não estar à altura de nosso mandato autoimposto”, acrescentou. “Vocês queriam a melhor, tiveram a melhor, a banda mais legal do mundo”.

A turnê “End of the Road” começa no dia 31 de janeiro em Vancouver e deve durar de dois a três anos, percorrendo o mundo todo, disse Gene.

“A Terra é um lugar grande, e iremos a todos os cantos”.

Carreira

A banda vendeu mais de 100 milhões de álbuns em sua carreira, abrindo caminho para grupos de heavy metal dos anos 1980 como o Motley Crue. Atualmente, o Kiss conta com dois membros originais, Simmons e o guitarrista e vocalista Paul Stanley, e ainda com o guitarrista Tommy Thayer e o baterista Eric Singer.

“Garanto que as pessoas que vierem e que nunca nos viram antes dirão ‘por que esperamos tanto tempo?’”, disse Paul, de 66 anos, “porque será bombástico, explosivo, sem remorsos, uma celebração de tudo que fizemos”.

“Para nós é uma celebração. Queremos parar no auge, enquanto ainda conseguimos fazer o que fazemos”, acrescentou.

Não é a primeira vez

Esta não é a primeira vez que o Kiss divulga uma turnê como se fosse a última, já que os shows realizados em 1996 com o retorno dos integrantes originais Ace Frehley (guitarra) e Peter Criss (baixo) seriam teoricamente os finais.

As especulações sobre a banda pendurar os instrumentos correm o meio musical desde fevereiro deste ano, quando Stanley apontou que as prioridades no momento eram sua família e que talvez o Kiss seguisse se apresentando sem nenhum de seus integrantes da formação clássica – Gene Simmons ainda segue firme e forte no baixo.

Deixe seu comentário: