Últimas Notícias > CAD1 > Projeto social da Brigada Militar leva 25 crianças carentes ao Acqua Lokos Parque Hotel

A Justiça retira do ar reportagens sobre a Operação Lava-Jato

Matérias haviam sido postadas desde 2015 no site do jornalista carioca Marcelo Auler (Foto: Divulgação)

Por ordem da Justiça, ao menos dez reportagens sobre a Operação Lava-Jato e a Polícia Federal do Paraná publicadas desde novembro do ano passado no site do jornalista político Marcelo Auler (www.marceloauler.com) foram retiradas do ar no início deste mês.

Os textos tratavam de vazamentos de informações (supostamente por parte de delegados e procuradores) e grampos em celas e dependências de presos.

As ações haviam sido movidas pelos delegados Mauricio Moscardi Grillo e Erika Mialik Marena, da Superintendência Regional da Polícia Federal no Paraná. Já as decisões foram proferidas pelos juízes Nei Roberto de Barros Guimarães, do 8º Juizado Especial Cível, e Vanessa Bassani, do 12º Juizado Especial Cível, ambos de Curitiba (PR).

No caso da delegada Erika, a alegação para o processo foi de que duas reportagens publicadas por Auler colocaram em dúvida a idoneidade da delegada federal atuante na força-tarefa da Lava-Jato.

Defesa

“Eles censuraram as minhas matérias sem pelo menos me ouvir ou então verificar os argumentos, documentos e depoimentos em que eu havia me baseado para publicar o material”, protestou o jornalista carioca de 60 anos. Ele já ingressou com recurso na Justiça contra a decisão. (AG)

Deixe seu comentário: