Últimas Notícias > Notícias > Brasil > A Agência Nacional do Petróleo liberou a venda direta de etanol a postos de gasolina

Biografia resgata trajetória de ex-vereador que jogou no Inter e na Seleção Brasileira

Um dos melhores laterais da história colorada, Sadi encerrou a carreira aos 29 anos. (Foto: Reprodução)

A trajetória do ex-jogador do Inter Sadi Schwerdt, 75 anos, acaba de ganhar uma biografia caprichada pela editora porto-alegrense Libretos (www.libretos.com.br), fortemente identificada com os fatos, lugares e personagens gaúchos. O lançamento ocorre nesta quinta-feira, às 18h30min, no restaurante Terra & Cor Gastronomia (avenida Praia de Belas, 1.400), com as participações especiais dos ex-colegas Bráulio e Dorinho.

Com textos do jornalista Paulo César Teixeira, produção fotográfica de Marco Nedeff e design gráfico de Clô Barcellos, “Sadi Schwerdt – Nosso Capitão” resgata a história do atleta que pendurou as chuteiras aos 29 anos (devido a um acidente automobilístico) e do vereador por dois mandatos (1973 a 1982), autor da lei que criou o táxi-lotação em Porto Alegre.

Eleito o melhor lateral-esquerdo do País em 1967 e 1968, Sadi também vestiu as camisas de Corinthians, Atlético Paranaense e Seleção Brasileira, na qual atuou ao lado de craques como Tostão, Rivelino, Djalma Santos, Jairzinho e Carlos Alberto Torres. Em “Sadi Schwerdt – Nosso Capitão”, ele relembra episódios como o ambiente tenso no hotel durante uma concentração brasileira em Montevidéu (Uruguai), vigiado por agentes da ditadura brasileiro, além de expor a guerra de vaidades que dividia comissão técnica e jogadores do escrete nacional.

Paulo César Teixeira é autor de outros trabalhos fundamentais sobre a história da cidade. Dentre eles estão os livros sobre Nega Lu, o músico Darcy Alves e a Esquina Maldita do bairro Bom Fim.

Deixe seu comentário: