Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Thunderstorm

Bem-Estar Confira dicas para ter uma pele bonita e saudável na terceira idade

É possível manter a beleza na terceira idade. (Foto: Reprodução)

Assim como todo o corpo, a pele passa por transformações no processo de envelhecimento. Perda da elasticidade, redução da camada de gordura e diminuição das secreções sebáceas estão entre elas. Por isso, a proteção contra o sol e a hidratação devem receber ainda mais atenção após os 60 anos para uma pele saudável e bonita.

A dermatologista do plano de saúde Medsênior, que é especializado na terceira idade, Luana Mukamal, explica que nesta faixa etária, evitar o excesso de sol é muito importante.

“Se o idoso tiver que se expor ao sol, é indispensável passar filtro solar, usar blusa de manga comprida, chapéu e óculos de sol. Eles ajudam a proteger a pele de raios nocivos, ainda assim, é melhor optar por horários antes das 10 horas e depois das 16 horas”.

O fator de proteção solar deve ser no mínimo 30 FPS e ele deve ser passado generosamente, em uma quantidade que realmente cubra toda a pele. “Também é necessário ressaltar que o filtro solar é uma reação química que dura em torno de duas horas, por isso, deve ser repassado diversas vezes por dia. Se a pessoa tiver contato com água ou soar muito, tem que repassar antes deste prazo”, informa Luana.

Preservar a hidratação da pele é muito importante na terceira idade. “Para manter a pele bonita e saudável os banhos com água muito quente devem ser evitados, além disso, não faça uso frequentes de buchas, pois podem retirar a oleosidade da pele. O sabonete deve ser neutro e não abrasivo para não ressecar”, diz a dermatologista.

Segundo Luana, após o banho é a melhor hora de hidratar a derme, pois, neste momento, o produto é melhor absorvido. É preciso ter um hidratante para passar em todo corpo e um produto específico para o rosto, respeitando o tipo de pele.

“A alimentação também influência muito na aparência da pele, quem mantém uma dieta saudável, evita excesso de cigarros e bebidas e dorme bem, naturalmente tem uma pele mais saudável”, finaliza Luana.

Sono e saúde

O envelhecimento, naturalmente, reduz o tempo de sono do idoso. Além disso, não é só em uma pele mais saudável que o sono influi. Algumas doenças podem contribuir para a má qualidade do descanso ou mesmo para a insônia. Antes de recorrer a medicamentos, especialista indica uma estratégia: fazer a higiene do sono.

Dormir mal pode causar uma série de problemas, como diabetes, hipertensão, obesidade, câncer, tontura, fadiga, entre outros males. Na terceira idade os efeitos colaterais podem ser ainda mais severos.

O geriatra Roni Mukamal, coordenador do programa de medicina preventiva do Medsênior, explica que naturalmente o idoso dorme uma hora a menos do que o adulto.

Segundo médico, fazer uma higiene do sono é entender que a partir do anoitecer o corpo tem que desacelerar. “É importante diminuir os estímulos luminosos, evitar a televisão, comer comidas leves e trocar o café por chá. Além disso, o quarto deve ser um ambiente aconchegante, apenas para dormir”.

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário
Pode te interessar