Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Jean Pyerre passará por exames para analisar quadro e gera expectativa pela presença contra o Flamengo

Justiça bloqueia imóveis de Neymar por sonegação fiscal

Pelas ruas de Paris, muitos preferem que ele vá embora, e mesmo quem torce por sua permanência tem um pé atrás. (Foto: Reprodução/Instagram)

Outra polêmica envolvendo o jogador Neymar Jr. veio a tona. segundo informações do jornal Folha de São Paulo, 36 imóveis que estariam no nome do atacante, de familiares ou de suas empresas foram bloqueados. A ação se fez necessária para garantir o pagamento de impostos, supostamente, sonegados à Receita Federal, durante sua contratação, em 2013, pelo Barcelona.

Segundo informações do caso julgado em 2017, o pagamento de 40 milhões de Euros para transferência do jogador teria sido feito a uma empresa com o nome de Neymar Silva Santos, pai do camisa 10 da Seleção. A transação foi parcelada entre os anos de 2011, 2013 e 2014. A Receita cobra que a ação deveria ter sido feita no próprio nome do jogador tendo em vista que a quantia recairia sobre o valor ganho. Em caso de pessoa física a porcentagem é de 27,5% contra 17%, de pessoa jurídica.

Entre os imóveis bloqueados estão duas mansões de 3.000 m2, no Jardim Acapulco, em Guarujá, um apartamento na zona sul da São Paulo e três apartamentos em Itapema, Santa Catarina. A justiça cobra, aproximadamente, R$ 69 milhões do jogador. O acusado e os familiares ainda podem residir e utilizar os imóveis, porém, não podem vender.