Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
33°
Fair

Capa – Caderno 1 Mais de 30 mil pessoas protestam na Grécia contra governo de direita

Policiais da tropa de choque se posicionaram durante manifestação em comemoração ao levante estudantil grego de 1973, em Atenas. (Foto: Reprodução/Twitter)

Mais de trinta mil pessoas se manifestaram na Grécia neste domingo (17) em comemoração ao levante estudantil de 1973 contra a junta militar no poder na época, em meio a um clima de tensão e sob forte presença policial.

A manifestação, uma das mais importantes e pacíficas em anos, foi a primeira desde a eleição do novo governo conservador de Kyriakos Mitsotakis, eleito em julho com o compromisso de fortalecer a lei e a ordem.

Um cartaz levado por manifestantes dizia “Abaixo o governo da direita”, enquanto alguns repetiam lemas como “Os levantes não acabam em museus”. Algumas bandeiras americanas e da União Europeia foram queimadas.

Também havia cartazes contra as reformas trabalhistas e educacionais e palavras de ordem foram proferidas contra os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da Turquia, Recep Tayyip Erdogan.

Só em Atenas marcharam 20 mil pessoas em memória às dezenas de mortos durante a repressão militar ao levante estudantil na Escola Politécnica de Atenas, em 17 de novembro de 1973.

Outras dez mil pessoas marcharam em Tessalônica, a segunda cidade do país, onde manifestantes atiraram coquetéis molotov na direção de automóveis, informaram autoridades locais. Cerca de cinco mil policiais, apoiados por drones, helicópteros e jatos d’água foram mobilizados na capital para esta marcha anual.

Voltar Todas de Capa – Caderno 1

Compartilhe esta notícia:

Presidente eleito da Argentina promete enviar “o quanto antes” ao Congresso projeto de lei sobre aborto no país
O Inter empatou em 0 a 0 com o Corinthians em São Paulo e segue na zona da Libertadores
Deixe seu comentário
Pode te interessar