Últimas Notícias > Capa – Destaques > “Era divertido e pra cima” diz professor da UFRGS sobre estudante encontrado morto na China

Príncipe Harry revela que fez terapia para superar a morte da sua mãe, a princesa Diana

Príncipe Harry (Foto: Reprodução)

O príncipe Harry revelou nesta segunda-feira (17) que fez terapia para superar a morte da sua mãe, a princesa Diana, após ter passado dois anos em “caos total” e 20 anos evitando pensar no assunto. A princesa morreu em um acidente de carro em Paris (França) em 1997, com 36 anos, quando Harry tinha 12 e o mais velho, o príncipe William, 15.

Harry, de 32 anos, contou ao jornal britânico Daily Telegraph que passou dois anos de “caos total” quando tinha cerca de 20 anos. Ele disse ter se fechado durante quase duas décadas apesar das tentativas do seu irmão, o príncipe William, de convencê-lo a procurar ajuda.

“Meu modo de lidar com isso era enterrar a cabeça na areia. Rejeitava inclusive pensar em minha mãe, porque em que ia ajudar isso? Somente ia trazer tristeza, não ia trazê-la de volta”, disse Henry, segundo a Efe.

“Com 20, 25 ou 28 anos eu era o cara típico que saía por aí dizendo ‘a vida é genial’, e ‘a vida é boa’, porque era exatamente assim. Então, tive algumas conversas e, de repente, todo esse duelo que não tinha processado começou a se manifestar”, relatou o príncipe.

O filho de Diana e do príncipe Charles relatou como seu irmão lhe recomendou que buscasse ajuda para superar a situação: “Você precisa lidar com isto, não é normal achar que nada o afetou”, disse William, segundo o relato de Harry.

Outro dos refúgios que buscou o príncipe nesses momentos difíceis foi o boxe, que o “salvou” quando tinha 28 anos para evitar a agressividade e superar os desejos de “bater em alguém”.

Após a terapia e o período de reflexão, Harry assegura que agora está em um “bom lugar”. “Agora sou capaz de levar meu trabalho a sério, e também posso lidar com minha vida privada a sério. Sou capaz de colocar sangue, suor e lágrimas em coisas que realmente fazem a diferença, em coisas que acredito que ajudam a todos os demais”, afirmou. (AG)

 
 

Deixe seu comentário: