Terça-feira, 07 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Fair

Brasil Arma encontrada na casa de Flordelis foi utilizada para matar pastor, afirma Polícia Civil do Rio

Flordelis e o marido Anderson do Carmo. (Foto: Reprodução/RedeTV/ Redes Sociais)

Segundo o Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), da Secretaria de Polícia Civil do Rio de Janeiro, a arma encontrada na casa da deputada Flordelis (PSD), após a morte do pastor Anderson do Carmo, foi utilizada no crime. O marido dela foi morto no dia 16 de junho logo após chegar em casa, em Pendotiba, Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, na companhia da deputada.

No dia, a Flordelis contou que durante a volta para casa notou que o carro estava sendo seguido por duas motos. Ainda segundo a deputada, depois de entrar em casa, o marido voltou à garagem, onde foi atingido por tiros.

Em depoimento à titular da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG), Bárbara Lomba, responsável pelo inquérito, Flávio, filho biológico de Flordelis confessou ter dado seis tiros no pastor. Ele e o irmão adotivo, Lucas, estão presos temporariamente na Divisão de Homicídios de Niterói (DHNSG). O período da prisão temporária dos dois termina nesta semana e pode ser renovado por mais um mês.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Decisão de Toffoli sobre suspensão de investigações criminais afeta casos de Flávio Bolsonaro e Lava Jato
Bolsonaro participa da Cúpula do Mercosul na Argentina
Deixe seu comentário
Pode te interessar