Quinta-feira, 24 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fair

Notícias Em visita ao Ministério dos Transportes do Uruguai, o governador gaúcho tratou de investimentos no sistema viário e hidroviário

Compartilhe esta notícia:

Situação do aeroporto binacional de Rivera também esteve na pauta. (Foto: Rodger Timm/Palácio Piratini)

Um dia após conhecer de perto o funcionamento do porto da capital uruguaia Montevidéu e de se reunir com a diretoria da empresa ISL (especializada em embarcações), o governador gaúcho Eduardo Leite e sua comitiva visitaram nessa quarta-feira o Ministério de Transporte e Obras Públicas da nação vizinha. Dentre os assuntos discutidos estava a hidrovia do Mercosul, um dos mais bem estruturados sistemas desse tipo na região.

O Executivo do Rio Grande do Sul considera essa via de mão dupla como um importante eixo para o intercâmbio comercial entre os países. “A partir da disponibilidade do Dnit [Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes] de investir em dragagem em trechos do canal São Gonçalo e na Lagoa Mirim, temos bom encaminhamento para garantir a navegabilidade nessa hidrovia. Esperamos que o Uruguai estimule o setor privado a se instalar nos rios Cebollatí e Tacuarí para viabilizar a operação“, declarou Leite.

A hidrovia abrange 309 municípios brasileiros (inclluindo Caxias do Sul, Santa Maria, Pelotas e cidades da Região Metropolitana de Porto Alegre), sendo composta por trechos navegáveis do Guaíba, canal São Gonçalo, lagoas Mirim e dos Patos, rios Jaguarão, Jacuí, Camaquã, Taquari, Gravataí, Uruguai e dos Sinos. No lado uruguaio, contempla a Lagoa Mirim e seus afluentes, especialmente os rios Jaguarão, Cebollatí e Tacuarí.

Aviação

Já a segunda pauta foi o aeroporto internacional de Rivera, a dez quilômetros da cidade uruguaia que faz fronteira com a gaúcha Santana do Livramento. A unidade é pública e binacional, pois sua administração é feita de forma compartilhada pelos governos dos dois países.

Uma das questões discutidas foi a utilização do aeroporto pelas companhias aéreas Gol e TwoFlex, que recentemente confirmaram seis novos voos regionais de Porto Alegre para o interior gaúcho. Como não há estrutura aeroportuária adequada em Livramento, uma das cidades contempladas, os aviões precisarão pousar do outro lado da fronteira, em Rivera.

No encontro, o diretor Genta transmitiu ao governador a permissão do ministério para a utilização do aeroporto. As autoridades uruguaias também aproveitaram para pedir a Leite e ao presidente da Frente Parlamentar da Aviação Regional, deputado Frederico Antunes, que solicitem, com a Gol e a TwoFlex, um voo entre Rivera e Montevidéu. O governador explicou que, agora, espera que a negociação entre o Uruguai e as companhias aérea leve à redução das tarifas.

Ponte

Outro tema abordado foi a situação da ponte Mauá e a construção de uma ponte entre Jaguarão, no Rio Grande do Sul, e Rio Branco, no Uruguai, país que recebe pela primeira vez a visita oficial do atual governador gaúcho desde que assumiu o cargo, em janeiro.

A comitiva oficial é composta pelos secretários Claudio Gastal (Governança e Gestão Estratégica), Juvir Costella (Logística e Transportes), Ruy Irigaray (Desenvolvimento Econômico e Turismo), Ana Amélia Lemos (Relações Federativas e Internacionais), Fernando Estima (superintendente do Porto de Rio Grande) e Paulo Morales (chefe de Gabinete), além de deputados estaduais e federais.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

Tribunal da Operação Lava-Jato estende decisão que autorizou Lula a conceder entrevistas
Bolsonaro nega recuo e diz que a data de indicação de seu filho à embaixada do Brasil nos Estados Unidos depende de Eduardo
Deixe seu comentário
Pode te interessar