Sábado, 08 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Mostly Cloudy / Wind

Política Ministro da Secretaria de Governo, o general Luiz Eduardo Ramos vai entrar para a reserva do Exército

Compartilhe esta notícia:

O general serve às Forças Armadas desde 1973

Foto: Marcos Corrêa/PR
Presidente passou a articular direto com caciques, enquanto ministro agora cuida de pedidos do chamado ‘baixo clero’. (Foto: Marcos Corrêa/PR)

O ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, anunciou que vai antecipar o fim do serviço ativo no Exército e passará para a reserva a partir de 1º de julho. O general serve às Forças Armadas desde 1973, quando entrou na Escola Preparatória de Cadetes do Exército.

“No exercício do cargo de ministro de Estado chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República desde o dia 4 de julho de 2019, permaneci no serviço ativo, ainda que licenciado do Alto Comando Exército (ACE) e, dessa forma, apartado de todas as reuniões e decisões estratégicas e administrativas a ele relacionadas. Com esta decisão, afasto de forma definitiva e irrevogável, a possibilidade do meu retorno às lides da caserna, o que poderia acontecer até dezembro de 2021, como também, do recebimento de uma nova missão do Comando do Exército”, afirmou Ramos em nota.

Quando foi convidado por Bolsonaro para fazer parte do governo, o general estava à frente do Comando Militar do Sudeste. O ministro disse ainda que aceitou fazer parte do governo “com a certeza inabalável de que integraria uma equipe reunida em torno do objetivo inalienável de mudar a história do Brasil e construir um futuro melhor para as nossas próximas gerações, sempre sob a direção firme e segura de Jair Bolsonaro, nosso presidente”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Crédito a microempresas poderá ter perdão parcial, diz ministro da Economia
Em um mês, 34% dos militares que receberam indevidamente o auxílio de R$ 600 devolveram o dinheiro
Deixe seu comentário
Pode te interessar