Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Cavaleiros da Paz realizam cavalgada histórica e cultural na região de Santana do Livramento

Agenda

Rainha: Ana Roberta Serpa, dando uma de Rei Arthur, e tentando tirar a espada da pedra para ter direito ao trono. (Foto: Divulgação)
Gasparotto   
  • Ana Roberta Serpa esteve recentemente em Miami, nos Estados Unidos, onde atendeu ao curso de estética oro-facial avançada no conceituado M.A.R.C. Institute. Durante a sua estadia em terras norte-americanas, ela aproveitou para dar uma escapadinha até Orlando, onde conheceu o Magic Kingdom Park, da Disney, e os parques temáticos da Universal. Nada mal para os festejos de seu aniversário.

 

  •  O músico Thiago Colombo teve aplaudida apresentação na terça-feira, dia primeiro, nos espaços do Café Fon Fon. A concorrida plateia da noite ficou encantada com o repertório, formado por clássicos de Villa-Lobos, Gil, Dominguinhos, Geronimo, Angelino Oliveira, Piazzolla e Lucio Yanel, além de composições próprias.
A psicanalista e cineasta Luzimar Stricher produziu um documentário sobre a vida e a obra da artista plástica Arminda Lopes. (Foto: Christiano P. Cardoso/divulgação)
A psicanalista e cineasta Luzimar Stricher produziu um documentário sobre a vida e a obra da artista plástica Arminda Lopes. (Foto: Christiano P. Cardoso/divulgação)
  • O documentário “Arminda Lopes – A estética além da dor” será exibido em pré-estreia no dia 22 de novembro no Espaço Itaú de Cinemas do Bourbon Country. O longa-metragem da Stricher Filmes retrata vida e obra da artista plástica. A diretora e produtora da película, Luzimar Stricher, conviveu com a escultora durante dois anos. Arminda aceitou o convite para gravar após um ano de conversas, ao sentir que Luzimar, com formação em psicanálise, deixava-a à vontade para se abrir e acessar memórias esquecidas. A obra relata a trajetória de Arminda, da infância à maturidade.
  • Nesta segunda-feira (7), o StudioClio vai realizar uma Academia-Seminário sobre Produção Cultural em seus espaços, trazendo grandes nomes da área no Brasil, como Solanda Steckelberg, Gui Afif e Pedro Longhi, entre outros. O objetivo é pensar novas formas de organização e financiamento de projetos culturais diante da crise, bem como a comunicação e mobilização de novos públicos.