Últimas Notícias > Notas Capital > Emergência do Clínicas atende o triplo da capacidade

Após uma onda de críticas, a atriz Scarlett Johansson desistiu de interpretar um homem transgênero nas telas

A atriz norte-americana Scarlett Johansson anunciou que vai deixar o filme “Rub and Tug”. (Foto: Reprodução)

A atriz norte-americana Scarlett Johansson anunciou nesta sexta-feira (13) que, após a polêmica gerada, vai deixar o filme “Rub and Tug”, na qual ela seria um homem transgênero. “Tenho grande admiração e amor pela comunidade trans e agradeço que a conversa sobre inclusão em Hollywood continue”, disse ela, na nota enviada à revista “Out”.

As informações são da agência de notícias Efe.

A atriz lembra que, segundo a GLAAD – a principal organização americana que ajuda a dar visibilidade aos direitos LGBT –, a presença desse tipo de personagem caiu 40% em 2017 com relação ao ano anterior, sem representação de tans em lançamentos dos grandes estúdios.

“Embora eu tenha adorado a oportunidade de trazer a história e a transição de Dante, entendo por que muitos achem que ele deveria ser retratado por uma pessoa transexual, e agradeço que esse debate, embora controverso, tenha provocado uma conversa mais ampla sobre a diversidade e representação no cinema. Eu acredito que todos os artistas devem ser considerados iguais e justos. Minha produtora, a These Pictures, busca ativamente projetos para entreter e ultrapassar fronteiras. Estamos ansiosos para trabalhar com todas as comunidades e levar essas histórias comoventes e importantes para o público em todo o mundo”, conclui o texto.

Fatos reais

O filme, baseado em fatos reais, conta a história de Dante “Tex” Gill, um homem transgênero nascido como Lois Jean Gill que coordenava uma rede de casas de massagem na Pensilvânia. Ativistas e membro da comunidade trans foram às redes sociais reclamar ao ver que uma atriz cisgênero (termo utilizado para se referir ao indivíduo que se identifica, em todos os aspectos, com o sexo do nascimento) interpretaria o papel de um homem trans.

A base deste debate é a falta de oportunidades para os artistas transgêneros em Hollywood, como denunciou a atriz Trace Lysette (“Transparent”). A artista disse no Twitter que não “estaria tão chateada” com o assunto se ela tivesse as mesmas oportunidades que Jennifer Lawrence e Scarlett Johansson, por exemplo, para conseguir papéis cis.

“Mas sabemos que não é o caso. Um desastre”, concluiu.

Alguns lembraram que esta não é a primeira polêmica envolvendo a escolha de Scarlett Johansson. No ano passado, ela esteve em “A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell” (2017), no qual interpretava um personagem de origem asiática. Curiosamente, o diretor do filme é o mesmo de “Rub & Tug”, o britânico Rupert Sanders.

Deixe seu comentário: