Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Novo código de ética médica começa a valer na próxima terça, medida foi definida hoje

Celebrado nesta sexta, o Dia Mundial da Água é alvo de uma série de iniciativas no Estado. O foco é a importância da preservação deste recurso natural

Data temática foi instituída pela ONU em 1993. (Foto: Divulgação/Governo do Estado)

Instituído em 1993 pela ONU (Organização das Nações Unidas), o Dia Mundial da Água é alvo de uma série de iniciativas no Rio Grande do Sul nesta sexta-feira, 22 de março. No foco das atividades, o alerta sobre a necessidade da preservação desse recurso natural, essencial à vida.

Instituições estaduais de ensino estão engajadas à data temática. Na Escola Estadual de Ensino Fundamental Bahia (Porto Alegre), por exemplo, os professores dão continuidade a uma campanha de conscientização colocada em prática nesta semana entre estudantes de 9 e 10 anos. O conteúdo vai desde a importância da água para vegetais e animais até questões sobre como evitar a poluição e o desperdício.

Conforme o diretor do Departamento de Recursos Hídricos e Saneamento da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura, Paulo Renato Paim, o território gaúcho é rico em recursos naturais. São 25 bacias hidrográficas, divididas em três regiões hidrográficas: Uruguai, Litoral e Guaíba.

“O Sistema de Outorga de Água é um grande aliado na preservação deste recurso natural tão importante”, destaca Paim. “A finalidade é aperfeiçoar o gerenciamento das concessões e a administração de atos inerentes ao setor, por meio de ferramentas que explorem de forma eletrônica as informações.”

Emater

Com o slogan “Não deixe ninguém para trás”, a Emater (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural) e a Ascar (Associação Sulina de Crédito e Assistência Rural) realizam em todo o Rio Grande do Sul uma série de atividades alusivas ao Dia Mundial da Água, celebrado nesta sexta-feira, 22 de março.

A iniciativa inclui palestras em escolas, mutirões de limpeza em margens de rios e uma exposição temática, intitulada “Água: Essência da Vida – O Olhar Sobre a Água em Seus Diversos Usos”. A mostra, que prossegue até a quinta-feira que vem, na sede da Corsan (Companhia Riograndense de Saneamento), em Porto Alegre.

Em detaque, 14 obras de arte, selecionadas dentre os 38 trabalhos de artistas plásticos gaúchos que integraram, no ano passado, a exposição itinerante dos 25 anos do evento “Semana da Água do RS”. As obras ficaram expostas em locais de destaque cultural em Canoas, Montenegro, Farroupilha e Porto Alegre.
De acordo com Gabriel Ludwig Katz, coordenador estadual de Saneamento Básico da Emater-RS/Ascar, durante o ano a instituição realiza inúmeras atividades de educação ambiental sobre a conservação e uso racional de água, tratamento de dejetos e destinação adequada de resíduos sólidos.

Além de orientar as famílias rurais sobre conservação de áreas protegidas e recursos hídricos, são estimuladas práticas de saneamento ambiental, como a proteção de nascentes e o tratamento de esgotos. Ações como essas resultam na melhoria da qualidade e da quantidade disponível de água nas bacias hidrográficas.

“São eventos nas propriedades de agricultores, palestras em escolas para estudantes e professores, onde os extensionistas da Emater apresentam as atividades de saneamento que são realizadas no campo”, explica o coordenador.

Katz ressalta que a Emater-RS/Ascar também realiza mutirões com agricultores para recolher lixo nas margens de rios, diminuindo a incidência e proliferação de doenças e insetos indesejáveis, como o borrachudo, preservando assim as matas ciliares das nascentes e cursos d’água e melhorando a qualidade de vida das famílias no meio rural.

Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), milhões de pessoas ainda vivem sem acesso à água potável, o que contraria um direito humano básico. O tema do Dia Mundial foi escolhido por esse motivo. Trata-se de uma adaptação da promessa central da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável: “Todo mundo deve se beneficiar do progresso do desenvolvimento sustentável, como ter direito à saneamento básico e água potável”.

(Marcello Campos)

Deixe seu comentário: