Últimas Notícias > Notícias > Economia > A Petrobras terá de sair totalmente do mercado de gás natural e vender as ações que detém nas empresas de transporte e distribuição

Com “dificuldades financeiras”, Latino tenta acordo na Justiça para pagar dívida de pensão

Dos nove herdeiros do músico, sete recebem pensão alimentícia. (Foto: Reprodução)

Pai de nove filhos, Latino é réu em uma ação movida pela mãe de um deles, que o acusa de não pagar pensão alimentícia. O processo corre em segredo de Justiça.

O cantor foi intimado no último dia 15 e recebeu um prazo para quitar a dívida de mais de  30 mil  reais ou justificar o débito. Caso contrário, pode ser preso.

A ação se arrasta desde o ano passado. Segundo o advogado da mãe da menina, Fernando Abrahão, desde que reconheceu a paternidade, Latino nunca pagou a pensão combinada, de  10 mil reais.

Pela lei, ele deve quitar as três últimas parcelas da quantia fixada. Abrahão afirma que a dívida calculada é muito maior: beira os  300 mil reais.

Advogado de Latino no processo, Bruno Pinho Gomes disse que o músico vai tentar um acordo para diminuir o valor da dívida, porque enfrenta, no momento, “muitas dificuldades financeiras causadas pela crise econômica no País”. A ideia é chegar a uma redução de 50%.

Ele informou ainda que o artista está tentando obter empréstimos para efetuar o pagamento o mais rápido possível, e evitar que sua prisão seja decretada.

Segundo Gomes, Latino entende que os filhos precisam de subsistência, mas discorda do valor fixado da pensão.

Dos nove herdeiros do músico, sete recebem pensão alimentícia — as demais mães preferiram assumir o sustento.

Para Suzanna Freitas, de 15 anos, do relacionamento com Kelly Key, ele dedica uma quantia simbólica, acertada com a ex sem intervenção da Justiça.

O advogado contou que Latino enfrenta problemas com o pagamento de quase todas as pensões, por causa da crise financeira. Ele já foi processado por outras mães, mas ainda não foi notificado, de acordo com Gomes.

Procurado, Latino não quis comentar o assunto. (Folhapress)

Deixe seu comentário: