Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 38 milhões

Deputado Enio Bacci, do PDT, anuncia apoio a Bolsonaro: “Ele não é ladrão”

Enio Bacci, do PDT, abre apoio para Jair Bolsnonaro no segundo turno. (Foto: Divulgação)

O deputado Enio Bacci, do PDT, contrariando o comando do partido, declarou ontem apoio a Jair Bolsonaro para a presidência da República no segundo turno: “Você sabe que sempre enfrentei a bandidagem. Bolsonaro é o mais firme líder em posição igual. Além disto, ele não é ladrão. O brasileiro não quer mais saber de ladrão na política.” Bacci, que foi secretário da Segurança Pública, conversou com o jornalista Polibio Braga.

Novo senador, Heinze fala hoje com Jair Bolsonaro

O senador eleito com 2,3 milhões de votos Luiz Carlos Heinze (PP) chegou ontem à noite ao Rio de Janeiro. Hoje, terá conversa com Jair Bolsonaro. Cercado de amigos e familiares, Heinze disse no aeroporto em Porto Alegre, antes de embarcar, que “no segundo turno, estarei ao lado do candidato a governador que apoiar Bolsonaro”.

MDB gaúcho manda Sartori colar em Bolsonaro

O MDB gaúcho correu na frente, e antes que o governador José Ivo Sartori assumisse o comando da conversa interna, anunciou ontem apoio a Jair Bolsonaro no segundo turno. Foi vencida a ala do partido que já trabalhava para que Sartori ficasse em cima do muro.

Eduardo Leite em cima do muro?

Candidato do PSDB, Eduardo Leite disse ontem que “retorno do PT ao poder é muito pior”., Embora seu partido não tenha tomado decisão sobre o segundo turno presidencial, ele deu indicativo de que apoiará Bolsonaro, a quem consideraria o “menos pior”.

O Novo está com Sartori e Bolsonaro

Mateus Bandeira, candidato do Novo ao Piratini, emitiu nota ontem para anunciar que no segundo turno estará com José Ivo Sartori para governador e Jair Bolsonaro para Presidente.

Celso Bernardi diz que PP está com Bolsonaro

Presidente do PP gaúcho, Celso Bernardi, em nota oficial, emitiu ontem a posição do partido no Estado: estará com Bolsonaro no segundo turno. A senadora Ana Amélia também se posicionou a favor de Bolsonaro.

Bolsonaro não fará alianças com caciques

Flavio Bolsonaro, senador eleito pelo PSL do Rio de Janeiro, adianta: o candidato Jair Bolsonaro não deve buscar aproximação formal com os caciques partidários, embora já no final do primeiro turno vários tenham aderido a sua campanha. “A melhor estratégia é estar com o povo. É a nossa. Quem vota não são os caciques partidários”, avaliou, sem rejeitar apoios. “Somos muito gratos a todos aqueles que mesmo não sendo do PSL, manifestaram apoio já no primeiro turno. Qualquer apoio que não seja de corrupto e de esquerda, certamente será muito bem-vindo. Mas não tem conversas de alianças formais”.

Deixe seu comentário: