Últimas Notícias > Colunistas > Fatos históricos do dia 18 de setembro

Em tempos de recomeço, Danilo Fernandes completa três anos desde a estreia pelo Inter: “Jamais vou esquecer”

Estreia do goleiro ocorreu 22 de maio de 2016, contra o São Paulo. Foto: (Max Peixoto/Ms+ Sports)
*Valéria Possamai

Esta quinta-feira poderia ser só mais um dia de treino, preparação, véspera de jogo, mas não para Danilo Fernandes. Neste 22 de maio, o goleiro completa três anos desde a primeira partida com a camisa 1 do Inter. Foi nesta data em 2016, que ele começava a conquistar a confiança do torcedor e seu espaço no time. Passado o período, o presente, por ironia do destino, se contrasta com o passado.

Com a responsabilidade de substituir o ídolo Alisson, Danilo jogou no estádio do Morumbi e foi um dos personagens da vitória colorada sobre o São Paulo pelo placar de 2 a 1. Com segurança e belas defesas, o goleiro conquistou seu espaço. Naquele ano, mesmo com a queda do time para a segunda divisão, foi o herói da equipe e um dos únicos atletas aplaudidos pela torcida nos momentos difíceis.

“Foi uma estreia como muitos sonham. Vitória fora de casa e contra uma equipe grande de nosso país. Fico feliz em ter ajudado o time naquela oportunidade. Entrei com tranquilidade, com o apoio dos companheiros e da torcida. Agradeço muito, pois sempre recebi a confiança e o carinho de todos. Isso foi importante para substituir o melhor goleiro do Brasil e titular da Seleção Brasileira. Estrear pelo Inter foi marcante e jamais vou esquecer disso”, destaca Danilo.

Três anos após a estreia, o goleiro mantém tabus e marcas pela equipe gaúcha. Dois fatos que o colocam com status de ídolo é sua invencibilidade em Grenais e seu esforço para defender o Inter na final do Gauchão 2017. Naquela oportunidade, com uma lesão no metatarso, jogou os 90 minutos e participou da decisão de pênaltis contra o Novo Hamburgo.

As bons desempenhos chamaram a atenção do técnico Tite e em 2017 foi convocado para a Seleção Brasileira, para o amistoso contra a Colômbia.

2018, no entanto, não trazem tantas lembranças boas para o jogador. Depois de atuar em 20 jogos, Danilo sofreu uma lesão no ombro, que o tirou do time no restante da temporada. O goleiro sofreu uma ruptura no tendão do ombro e precisou passar por cirurgia. Na ocasião, o tempo de recuperação foi estimado em quatro meses. Coube ao companheiro Marcelo Lomba ocupar a meta.

Hoje, já recuperado, o arqueiro já participa normalmente das atividades. Recentemente passou a ser relacionado para os jogos. Assim, como lá no início, Danilo trabalha em busca de reconquistar seu espaço no time titular de Odair Hellmann.

*estagiária sob supervisão de Marjana Vargas

 

Deixe seu comentário: