Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > O Facebook lançou um aplicativo para entrega de comida

No olho do furacão

Palácio da Alvorada

O presidente Michel Temer recebeu ontem, no Palácio da Alvorada, os líderes dos partidos da bancada governista no Congresso Nacional. O principal tema foi a reforma da Previdência. Chegaram ao consenso de que a tramitação do projeto na Câmara dos Deputados não pode parar, evitando demonstrar intimidação diante das recentes denúncias. Sobre os desdobramentos das revelações dos empreiteiros no núcleo do governo, os instantes de silêncio entre uma e outra manifestação demonstraram as muitas incertezas.

É O FIM DO CAMINHO

Algumas práticas deverão ser excluídas do dicionário político brasileiro: quebrar estatais para eleger sucessor; usar caixa 2 para vencer eleições a qualquer custo; endividar os governos com mais empréstimos; aumentar a dívida pública e onerar as futuras gerações com impostos cada vez mais altos.

ANTI GULA

Espera-se que as delações tenham o efeito de uma cirurgia bariátrica nas contas sempre gordas de muitos políticos. A intervenção médica faz a redução do tamanho do estômago de pacientes com excesso de peso, que passam a comer menos. No setor público, deverá ocorrer o mesmo.

MUDA O FOCO

O site nacional do PSDB foge dos assuntos polêmicos. Esta é a principal manchete: “Porto Alegre substituirá carros locados por táxis.” Outra: “Gestão Doria: multas de trânsito caem 16,6% em São Paulo.”

DIFERENÇA

O controle de despesas no setor público será inatingível se o exemplo não vier de quem propõe. O governo federal continua com o festival de gastança e exige que os estados apertem mais o cinto.

TEM TODA A RAZÃO

A recente declaração do ex-presidente Lula: “Tem que melhorar a classe política em 2018. Isso pode mudar, poderá se eleger só gente boa, está na mão do povo.”

UM ANO DEPOIS

A 17 de abril de 2016, dia da aprovação da abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, Henrique Meirelles já sabia que seria o ministro da Fazenda. Para jornais do Centro do País, escreveu artigo. O trecho final: “O País vai crescer, criar empregos e, em última análise, melhorar o padrão de vida da população.”
Sua Excelência ainda está devendo o que prometeu.

COMPARAÇÃO

Ao longo do tempo, técnicos perdedores da seleção de futebol são tratados com menos paciência pela população do que com ministros da Fazenda que não acertam no gol.

RÁPIDAS

* Brasília é o cartório principal da corrupção. As filiais se espalham do Oiapoque ao Chuí.

* Nem Marina Silva escapou das denúncias arrasa quarteirões.

* Previsão do tempo político para os próximos dias: instável com trovoadas e aumento da chuva de canivetes.

* O projeto de Regime de Recuperação Fiscal dos Estados, a ser votado pela Câmara, elimina o benefício da licença prêmio e triênio dos servidores públicos.

* A melhor manchete dos jornais, ontem, referindo-se a Marcelo Odebrecht, foi do Estado de Minas: O homem que comprou o Bra$il.

* Pratos quebrados: a lua de mel entre Donald Trump e Vladimir Putin não chegou aos três meses.

* Delações citam políticos de 26 partidos dos 35 existentes. Para pegar uma beirada ou rejeitá-la, mais 35 estão na fila de registro do Tribunal Superior Eleitoral.

* Há os que acreditam na existência de oxigênio para o governo do Estado superar a crise. Deve ser assim: na UTI e com equipamento de emergência.

Deixe seu comentário: