Últimas Notícias > Notícias > Brasil > A proposta de reforma tributária está pronta para ser enviada ao Congresso Nacional

Onyx Lorenzoni admite disputar a prefeitura de Porto Alegre

Onyx (E) ao lado do vereador Reginaldo Pujol, em reunião do DEM. Foto: Divulgação/Democratas

Flavio Pereira

Um dos expoentes da oposição no Congresso Nacional, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM) admitiu ontem que poderá disputar a prefeitura de Porto Alegre nas eleições do próximo ano. Onyx, que é presidente estadual do Democratas, falou no “Papo Democrata”, encontro promovido pelo diretório do seu partido na Capital, e fez um balanço das ações que vem realizando no plano nacional, lembrando que “desde que o ex-presidente Lula decretou que seu objetivo era exterminar o Democratas, passamos por momentos difíceis, mas sobrevivemos, estamos fortes e representamos a resistência confiável a esse projeto do PT de destruir o País, a família e impor 40 anos de ditadura nos moldes do Foro de São Paulo”.

Prefeitura de Porto Alegre

Mais tarde, Onyx conversou com o colunista e admitiu que “não está nos meus planos, mas se a oportunidade se apresentar, é claro que eu admito disputar a prefeitura de Porto Alegre”.

Democratas conversa com outros partidos

No encontro de ontem, ao lado do presidente municipal do Democratas, o vereador Reginaldo Pujol, Onyx foi saudado pelo vereador Rodrigo Maroni, do PCdoB, pelo presidente do PSDB de Porto Aletre, vereador Mario Manfro, e pelo ex-candidato à prefeitura, Wamber Di Lorenzo. Maroni elogiou a postura de Reginaldo Pujol na Câmara e prometeu abrir um diálogo mais constante com o Democratas. Manfro se disse à vontade em estar ao lado de Onyx e Pujol, e Wambert classificou a ação política de Onyx como “a verdadeira resistência a esse projeto do PT de destruir o Estado de direito e a família”.

Prefeituras na Justiça contra Sartori

O cobertor da receita do Estado vai ficar ainda mais curto. Marcelo Bósio, que além de titular da pasta da Saúde em Canoas preside o Conselho das Secretarias de Saúde, nesta condição ingressou ontem com uma ação cautelar no Tribunal de Justiça, pedindo que seja antecipada tutela coletiva determinando que o governo do Estado regularize os pagamentos às Secretarias Municipais de Saúde e aos hospitais sem fins lucrativos, integrantes da rede filantrópica. São estas instituições que concentram o maior bolo do atendimento ao Sistema Único de Saúde (SUS), através de convênios. A dimensão do problema pode ser avaliada pela declaração de Bósio: “O repasse de R$ 27 milhões às Secretarias Municipais de Saúde que foi divulgado na semana passada pela Secretaria Estadual da Saúde sequer ameniza a gravidade da situação que está sendo enfrentada pelos municípios”.

Primeira licitação de ônibus em Porto Alegre

Por mais incrível que possa parecer, nunca nos seus 243 anos o município de Porto Alegre teve licitação para a exploração do transporte coletivo de passageiros. Ontem, o prefeito José Fortunati não escondia sua euforia ao afirmar que “estamos iniciando um momento histórico para o transporte coletivo de Porto Alegre. Esta é a primeira licitação de ônibus dos 243 anos da nossa cidade. Enfrentamos todos os obstáculos e chegamos a um momento importante. Todos os seis lotes tiveram interessados, e cada lote tem preços de passagem diferentes”.

Deixe seu comentário: