Últimas Notícias > Notícias > Economia > A Petrobras terá de sair totalmente do mercado de gás natural e vender as ações que detém nas empresas de transporte e distribuição

Saiba como evitar clonagem de cartão de crédito

Uma pesquisa do SPC Brasil revelou que 8,9 milhões de brasileiros foram vítimas de fraude em um ano. (Foto: Reprodução)

O cartão de crédito é hoje uma das formas mais populares de pagamento no mundo inteiro, principalmente pelas facilidades que oferece. Mas seu uso exige alguns cuidados. Um levantamento feito pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), e divulgado no mês passado, revelou que 8,9 milhões de brasileiros haviam sido vítimas de fraude nos 12 meses anteriores, sendo que a maior parte dessas ocorrências (41%) estava ligada à clonagem de cartão de crédito.

Já o segundo golpe mais comum observado pelo estudo é o recebimento de boletos falsos, com 13% das menções. Além desses tipos de fraudes, também aparecem clonagem de cartão de débito, contratação de empréstimos e financiamento, todos com o mesmo nível de incidência (11%), respectivamente.

De acordo com o levantamento, metade (48%) das fraudes se deu em transações ou compras feitas pela internet. Outros 20% dos golpes aconteceram nas operações realizadas em agências bancárias ou financeiras e 15% em lojas físicas. Quanto às principais consequências enfrentadas pelas vítimas de ações fraudulentas estão as compras indevidas em nome da pessoa (37%) e os prejuízos financeiros (24%). Há ainda problemas relacionados à perda de tempo com processos burocráticos para regularizar a situação e a inclusão em cadastros de inadimplentes, deixando a pessoa com o nome sujo e impossibilitando a realização de compras por meio do crédito – ambas situações com 22% das citações.

Dicas para o consumidor evitar risco de clonagem:

Rede aberta: Evite usar seus cartões em redes conectadas por Wi-Fi. Nas redes abertas, é maior a exposição à clonagem.

Olho no cartão: Não permita que o cartão seja tirado do seu campo de visão. Usar um adesivo sobre o número de segurança no verso do cartão pode ser eficaz para reduzir a clonagem em operações em lojas físicas. Lembre-se de que com seu nome, número do cartão e o do código de segurança, é possível comprar on-line.

Máquina: Ao digitar sua senha na máquina, verifique se os números aparecem no visor. Uma armadilha comum é pedir para o cliente digitar no campo do valor, deixando visível a senha.

Perda de documentos: Em caso de perda, furto ou roubo de documentos, faça boletim de ocorrência (BO) na polícia e um alerta às empresas, gratuitamente, via SPC. Basta levar cópia do BO a um dos postos do SPC.

Cartão virtual: Nas compras on-line, dê preferência aos cartões virtuais, válidos apenas para uma operação.

Confirmação: Habilite as funções de envio de SMS ou e-mail para confirmação de operações com cartão. O recurso ajuda a identificar com maior rapidez casos de fraude.

– “Phishing”: Não clique em links enviados por e-mail ou rede social. Sempre vá ao site da empresa e verifique se tem cadeado no endereço on-line. Ao clicar no cadeado, aparecem os dados da empresa.

Ofertas: Desconfie de promoções com preços muito abaixo do mercado.

Deixe seu comentário: