Últimas Notícias > CAD1 > Nomeado para diretoria de agência do governo federal é réu por corrupção

Santander Cultural apresenta sua programação de verão

Vitor Ramil faz show no dia 25 de janeiro no Santander Cultural (foto: Satolep Press/divulgação)

O ano de 2017  traz novidades na agenda do Santander Cultural em Porto Alegre. A partir do dia 10 de janeiro, o Cine Santander Cultural traz uma seleção de cinema brasileiro com muitos títulos gaúchos e 12 sessões comentadas. Na área musical, os shows do projeto Ouvindo Música passam a ser mensais, enquanto que a Oficina de Choro recomeça o ano em um formato totalmente inovador. A Ação Educativa, que dialoga com todas as áreas como um pilar que alicerça a reflexão e a geração de conhecimento, marca presença com uma agenda de oficinas com temas variados.

Todas atividades da ação educativa e Oficina de Choro têm entrada franca, sendo que as inscrições já estão abertas. O cinema tem preço único de R$ 10 e os shows R$ 12 (ingressos podem ser adquiridos antecipadamente).

Filme "O Silêncio do Céu", de Marco Dutra,  está na programação do Cine Santander (foto: divulgação)
Filme “O Silêncio do Céu”, de Marco Dutra, está na programação do Cine Santander (foto: divulgação)

Cinema – Entre 10 de janeiro e 23 de fevereiro, o cinema exibe 16 longas-metragens e o lançamento de duas séries gaúchas. Trata-se de um panorama bastante representativo da produção local, com nove filmes gaúchos e com a participação dos seus realizadores em sessões comentadas. Duas séries filmadas recentemente no Rio Grande do Sul – “As Aventuras de Minuano Kid”, uma aventura infanto-juvenil, e “Projeto Gema”, que registra os diferentes estilos de música regional do Estado – e o curta gaúcho “Luna 13”, são exibidas em sessões únicas com entrada franca e comentadas pelos seus realizadores.

Outros sete grandes filmes brasileiros lançados em 2016 estão na grade – dentre eles “Mãe Só Há Uma”, de Anna Muylaert; “A Luneta do Tempo”, de Alceu Valença; e o documentário “Cinema Novo”, de Eryk Rocha.

Chorinho – A Oficina de Choro Santander Cultural expande suas atividades este ano em grande estilo. Uma das mais longevas iniciativas na área de educação musical no país – o projeto existe há 12 anos – é coordenado, atualmente, pelo músico Mathias Pinto.

Em 2017, a Oficina amplia sua equipe de professores, aumentando a capacidade de alunos e trazendo novas áreas abordadas como aulas de criação e improviso. Na formação da nova equipe músicos destacados no estado, como Samuca, do Acordeon, Elias Barboza, Guilherme Sanches, Lucian Krolow, Alexandre Susin e Mônica Kern na produção executiva e comunicação, se unem com o objetivo de proporcionar educação musical através da linguagem choro, incentivando a postura criativa e a formação de multiplicadores desse estilo.

Oficinas – Um dos destaques do verão são as oficinas criativas com temas variados para todas as idades. Libras, O Reaproveitamento Expandido; Oficina Papelera – Formatação e Desenvolvimento de Projetos Gráficos Impressos; A Voz para uma autodescoberta em uma abordagem transdisciplinar; Fotografia Digital Conectada; Dança e Criatividade; e Oficina Passos Básicos do Funk estão no programa.

Todas as atividades são coordenadas pela Ação Educativa da instituição no intuito de estimular um aprendizado com valores agregados. Além das oficinas, diariamente ocorrem atividades como: visitas ao prédio e em seu entorno, desenho, origami, sketchbook, maquete tátil, frotagem, monotipia, macramê, entre outras.

Shows – Dia 25 de janeiro, quarta-feira, às 19h, Vítor Ramil se apresenta pela primeira vez em show solo no Santander Cultural. O músico passou pela instituição nos shows de inauguração, há quinze anos, ao lado do compositor Chico César.

No dia 22 de fevereiro, o blues volta ao palco da unidade de cultura do Santander com a presença de um nome histórico do gênero: Birdlegg, que vem direto do Estados Unidos para sua primeira exibição em Porto Alegre.

Deixe seu comentário: