Quarta-feira, 01 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Capa – Magazine Giovanna Antonelli dá lição de estilo ao usar jeans com jeans

Atriz deu lição de estilo ao usar camisa em tom jeans e calça com detalhe destroyed. (Fotos: Thiago Duran/AgNews)

Nem sempre a combinação de jeans com jeans resulta em looks bacanas. É preciso critério e senso fashion para acertar na produção. E isso não falta para Giovanna Antonelli, que deu lição de estilo ao usar camisa em tom jeans e calça com detalhe destroyed.

A atriz soube escolher as duas peças, que têm texturas diferentes, com outros acessórios que levantam o look sem exagero: cinto azul e joias delicadas. Outros itens que deixaram o look ainda mais bacana foram o escarpim claro e o cardigã longo vermelho.

#ficaadica1:Ao apostar em jeans com jeans, é legal optar por tons parecidos da peças, criando uma espécie de monocromia no visual, que ajuda a alongar a silhueta.

#ficaadica2: O cinto azul-claro confere um ar mais descolado à produção, sem cortar a silhueta ao meio.

#ficaadica3: Mesmo com calça com rasgo na altura do joelho, a opção de usar o escarpim é acertada, porque alonga as pernas e cria um contraste bacana no look.

#ficaadica4: O cardigã longo vermelho, além de colorir o look, oferece a possibilidade de alongar ainda mais a silhueta porque forma uma imagem vertical na frente, se colocado de forma mais fechada do que ela usou na foto acima.

#ficaadica5: O decote em V é outro auxiliar de peso no alongamento do corpo.

Para fazer par com o conjunto jeans com jeans, Giovanna Antonelli optou por usar joias delicadas, como a corrente no pescoço com pingente, pulseiras finas e anel com pedra colorida.

#ficaadica6: Há certo preconceito em usar joias com jeans, por se tratar de um tecido, digamos, menos nobre. Ledo engano.O jeans aceita tanto joias – podem ser até mais exuberantes -, quanto bijuterias. Basta ter bom senso para saber como e quando usar.

Malhação

Fora das novelas desde o fim de Segundo Sol em 2018 na Globo, a atriz Giovanna Antonelli diz que não se importa em voltar a trabalhar em Malhação. Na novelinha, a atriz atuou em 1999 como Isa, filha do diretor do clássico colégio Múltipla Escolha, Pasqualete.

A atriz respondeu a pergunta porque no Lady Night, a humorista Tatá Werneck perguntou para Taís Araújo se ela atuaria em Malhação, mesmo com o preconceito de parte do público com veteranos com quem atua na novelinha teen. Para Antonelli, não tem esse problema ou preconceito.

“Eu amo trabalhar. Não tem hora, nem lugar. Quando você ama o que você faz, não tem problema. Se eu tiver que voltar a fazer Malhação, eu vou me reinventar”, explicou a atriz em um evento ocorrido na terça-feira (6), onde foi lançado o programa Se Essa Roupa Fosse Minha, do GNT

Além disso, Antonelli afirmou que não faria nenhuma personagem que já fez anteriormente na carreira. Para exemplificar, ela disse que não faria novamente Jade, sua primeira protagonista na Globo, da novela O Clone.

“Não faria um personagem que já foi meu. Isso já foi, já passou. Eu fiz O Clone. O dia que eu voltar ao Marrocos eu tenho até medo da minha expectativa”, confessou a atriz.

Por fim, Antonelli afirmou que não se importa em não fazer papéis secundários em novelas. Segundo ela, não existe vaidade para fazer papéis protagonistas apenas.

“Eu faço qualquer coisa! Tem diretor que eu gosto tanto que eu peço pra fazer até a árvore do cenário. Se eu não me divertir, eu não trabalho mais. Deixa eu me divertir. Se você não der risada de você mesmo, não vale a pena”, disse Antonelli.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Capa – Magazine

Saiba porquê dieta promovida por Beyoncé pode não ser tão saudável assim
Bom desempenho de Grazi Massafera em novela tem segredo
Deixe seu comentário
Pode te interessar