Sábado, 04 de dezembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
22°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Geral A fabricante de armas Taurus alugou um prédio próximo da fábrica no Rio Grande do Sul para estocar matérias-primas

Compartilhe esta notícia:

A Taurus encerrou 2020 com patrimônio líquido positivo, algo que não acontecia há cinco anos. (Foto: Divulgação)

A Taurus encerrou 2020 com patrimônio líquido positivo, algo que não acontecia há cinco anos. De acordo com a companhia, o desempenho foi alcançado “antes do prazo originalmente considerado pela gestão”. A informação consta no relatório da fabricante de armas sobre o desempenho em 2020.

O patrimônio líquido da fabricante de armas, ao fim de dezembro, era de R$ 42,3 milhões, ante à posição negativa de R$ 304,6 milhões de 2019. A reversão é resultado do “novo patamar de desempenho alcançado”, segundo a empresa.

“Assim, a Taurus passou de uma situação na qual estava operando integralmente com capital de terceiros, ou seja, suas obrigações eram superiores à soma de todos os seus ativos, para operar com capital próprio”, diz trecho do relatório.

A Taurus encerrou 2020 ainda com saldo negativo de R$ 31,1 milhões na conta de reservas de capital, além de R$ 704,7 milhões em prejuízos acumulados de exercícios anteriores “que precisam ser eliminados para que seja possível retomar o pagamento de dividendos”, diz a companhia.

Estoque

A administração da Taurus alugou um galpão próximo da fábrica de São Leopoldo (RS) para estocar matérias-primas e lidar com a “crise de abastecimento que vai desde embalagens até commodities”.

“Temos garantido, e pretendemos manter esse padrão no decorrer do ano, um estoque de no mínimo três meses para as principais matérias primas, de forma a assegurar que não tenhamos problemas para entregar nossas encomendas”, diz a empresa.

A Taurus produziu 1,55 milhão de armas em 2020. O número é 30% superior ao registrado em 2019. As encomendas, segundo a empresa, somam 2,3 milhões de armas.

A fabricante de armas está com mais de um ano de produção futura vendida, segundo o diretor-presidente da companhia, Salesio Nuhs. A empresa tem encomendas de 2,3 milhões de armas, o que deve aumentar as vendas e o lucro ante de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) em pelo menos 30% neste ano.

“As unidades do Brasil e dos Estados Unidos estão trabalhando imensamente e estamos nos preparando para aumentar ainda mais a produção, de modo a acompanhar esse ritmo da demanda”, diz a Taurus.

O ritmo de produção da companhia no Brasil é de cerca de 6 mil armas por dia, o que representa produção de 1,1 milhão de armas por ano. Nos Estados Unidos, a expectativa da Taurus é que a produção alcance a capacidade plena, de cerca de 800 mil armas no ano. A meta da companhia é elevar a produção de 1,9 milhão para 2 milhões. As informações são do jornal Valor Econômico.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

O Ministério Público propõe que Gabigol pague multa por promover aglomeração em cassino
Feminicídio abre debate sobre brutalidade policial contra as mulheres no Reino Unido
Deixe seu comentário
Pode te interessar