Sexta-feira, 04 de Dezembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
27°
Fair

Celebridades A morte de Tito Madi, o mestre da canção romântica brasileira e influenciador da bossa-nova

Compartilhe esta notícia:

Cantor e compositor teve sucesso internacional com 'Chove lá fora'. (Foto: Reprodução)

Um dos grandes nomes da música romântica no Brasil, Tito Madi morreu aos 89 anos nesta quarta-feira (26). O cantor e compositor estava internado com pneumonia no hospital São Lucas, em Copacabana, e teve falência múltipla dos órgãos.

Autor de clássicos do samba-canção, como “Chove lá fora” e “Cansei de ilusões”, Madi (cujo nome de batismo era Chauki Maddi) tornou-se um dos modernizadores do gênero, ao lado de artistas como Johnny Alf, preparando o terreno para a revolução da Bossa Nova. O compositor fazia questão de marcar a diferença entre seus versos de amor doídos e sua vida.

“A vida não é um samba-canção. Meus sambas-canções são sofridos, mas minha vida, não. Eu crio um estado de tristeza para gerar essas músicas”, contou  em 2009, lembrando um detalhe que ilustrava sua fala: “Não chovia quando eu compus ‘Chove lá fora'”.

Além de sua importância como compositor, Tito Madi era uma referência por seu canto, que influenciou artistas como João Gilberto, Roberto Carlos e Wilson Simonal. Milton Nascimento chegou a declarar que “Tito Madi é uma das vozes mais bonitas do Brasil”.

Nascido em Pirajuí, onde começou a organizar seus primeiros shows amadores, Madi teve sua estreia profissional em 1952. Antes, chegou a dar os primeiros passos numa carreira de jogador de futebol, no São Paulo.

“Mas tremi nas pernas e não fui. Tive medo de sair da minha cidade.”

Mas sua música acabou o levando para fora de sua cidade – e até do País. Os Platters estiveram no Brasil em 1957, no auge do sucesso, e Buck Ram, produtor do grupo, adorou a obra de Madi – de volta aos Estados Unidos, o grupo norte-americano gravou, em inglês, “Chove lá fora”, “Quero-te assim” e “Rio triste”. Ele viria a ser gravado muitas outras vezes no exterior.

Em 2008, o compositor teve um AVC, o que fez com que perdesse parte dos movimentos do corpo e passasse a usar uma cadeira de rodas para se locomover. Ainda assim, lançou em 2015 “Quero dizer que eu amo”, seu último disco, gravado em dupla com o pianista Gilson Peranzzetta. Nana Caymmi, grande fã de Madi, tem um disco inédito no forno sobre a obra do compositor, a ser lançado pela Biscoito Fino.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Celebridades

França confirma multa a revista que publicou fotos de topless de Kate Middleton
Gisele Bündchen conta que pensou em suicídio após sofrer uma série de ataques de pânico
Deixe seu comentário
Pode te interessar