Segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Rio Grande do Sul Comprovante de vacinação passa a ser exigido nesta segunda-feira em diversas atividades no Rio Grande do Sul

Compartilhe esta notícia:

Exigência de primeira dose ou esquema completo de imunização depende do local e faixa etária. (Foto: Arquivo/O Sul)

Conforme anunciado pelo governo gaúcho no final de setembro, a partir desta segunda-feira (18) é obrigatório em todo o Rio Grande do Sul apresentar comprovante de primeira ou segunda dose de vacina contra a covid em festas, competições esportivas e várias outras atividades com maior risco de contágio. A exigência vale tanto frequentadores e trabalhadores dos locais.

Os novos protocolos – que podem ser consultados no site estado.rs.gov.br – já estão vigentes “no papel” desde o início do mês. No entanto, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) estipulou um período de transição até o dia 17 deste mês, a fim de garantir melhor organização e adequação por parte dos estabelecimentos abrangidos.

“Deve sempre haver a orientação por parte dos estabelecimentos sobre a importância da vacinação contra covid para público e trabalhadores, mas em algumas áreas e atividades essa sugestão passa a ser uma obrigação, para diminuir os riscos e fazer com que tenhamos a manutenção dos indicadores atuais ou até melhores”, salienta o coordenador do Grupo de Trabalho (GT) de Protocolos do Gabinete de Crise do Palácio Piratini, Bruno Naundorf.

Como funcionará

Valerá como comprovante o certificado emitido por meio do aplicativo Conecte SUS. Também é aceito o cartão de vacinação emitido pela Secretaria Municipal da Saúde em cada cidade ou por outro órgão governamental habilitado para esse procedimento.

A obrigatoriedade seguirá um cronograma por faixas etárias, conforme o avanço da vacinação no Rio Grande do Sul. Em alguns casos será exigida apenas primeira dose, enquanto em outras situações o acesso será permitido apenas para quem está com o esquema completo (duas doses de Coronavac, Oxford e Pfizer ou aplicação única da Janssen):

– 40 anos em diante: esquema vacinal completo com duas doses ou dose única;

– 30 a 39 anos: primeira dose ou dose única até 31 de outubro e esquema vacinal completo a partir de 1º de novembro;

– 18 a 29 anos: primeira dose ou dose única até 30 de novembro e esquema vacinal completo a partir de 1º de dezembro;

Atividades abrangidas

– Todas as competições esportivas;

– Eventos infantis, sociais e de entretenimento em buffets, casas de festas e de shows, boates, restaurantes, bares e outros estabelecimentos do ramo;

– Feiras e exposições corporativas, convenções, congressos e similares;

– Cinemas, teatros, auditórios, circos, casas de espetáculos e afins;

– Parques naturais, temáticos, aquáticos, de diversão e aventura, bem como jardins botânicos, zoológicos e outros atrativos turísticos do tipo;

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Fora de casa, Inter perde para o Palmeiras por 1 a 0 no Campeonato Brasileiro
Com novo técnico e apoio da torcida na Arena, Grêmio vence o Juventude por 3 a 2 no Brasileirão
Deixe seu comentário
Pode te interessar