Quinta-feira, 13 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fog

Notícias A Secretaria Estadual da Saúde confirmou a ocorrência de 21 novos casos suspeitos de coronavírus no Rio Grande do Sul

Compartilhe esta notícia:

Testes positivos abrangem quatro moradores da Capital de dois da Serra Gaúcha. (Foto: Divulgação/Fiocruz)

A SES (Secretaria Estadual da Saúde) notificou 21 novas suspeitas de coronavírus no Rio Grande do Sul. São pessoas que viajaram a países europeus e que ao retornarem para o Brasil apresentaram sintomas compatíveis com a infecção. Os pacientes são de Porto Alegre e outras seis cidades: Canoas (2 casos), Farroupilha (2), Montenegro, Palmares do Sul, Passo Fundo e Santa Maria.

Todos os casos se enquadram nos critérios de definição atualizados nesta semana pelo Ministério da Saúde: febre e mais um sintoma gripal, como tosse ou falta de ar, bem como passagem recente por Alemanha, França, Itália, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, Irã, Malásia, Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã, Camboja e China.

“Dos 21 suspeitos, somente dois necessitaram de internação hospitalar para observação”, detalhou a SES no site oficial do governo gaúcho. “Aos demais a orientação foi de isolamento domiciliar durante o tratamento.”

Ao longo deste mês, outros casos suspeitas chegaram a mobilizar as autoridades de saúde do Estado. No entanto, todos acabaram descartados após resultado negativo para coronavírus. Até a noite dessa quinta-feira, o Brasil monitorava 132 pacientes em diferentes Estados, incluindo os 21 gaúchos. Até agora, um caso está confirmado, envolvendo um idoso de 61 anos que mora em São Paulo.

Ao se definir um caso como suspeito é importante proceder com o isolamento do paciente, através da colocação de máscara cirúrgica e segregação em área com pouca ou nenhuma circulação de pessoas. O fato deve ainda ser notificado imediatamente às autoridades epidemiológicas locais e pode ser feito ao Cevs (Centro Estadual de Vigilância em Saúde) por meio do telefone 150.

Todos os casos suspeitos passarão inicialmente por uma análise no Lacen (Laboratório Central do Estado) do Rio Grande do Sul, em um painel com sete tipos de vírus respiratórios (influenza, parainfluenza e vírus sincicial respiratório, dentre outros). Os que não receberem essa identificação serão encaminhados para análise específica para o coronavírus na Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), no Rio de Janeiro.

Médicos

Os médicos que atuam em hospitais, clínicas e postos de Porto Alegre já estão sendo orientados sobre o atendimento e isolamento de pacientes com suspeita de infecção pelo coronavírus. As informações foram elaboradas pela SMS (Secretaria Municipal de Saúde) em parceria com o Cremers (Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul).

Indivíduos que apresentarem sintomas, se enquadrem na definição de caso suspeito da doença respiratória, e que possuem condições de acompanhamento domiciliar deverão receber atestado médico, determinando afastamento de 14 dias a contar do início dos sintomas, para evitar maior contaminação do público.

Os casos confirmados como suspeitos devem receber o CID-10 (Código Internacional de Doenças) “B34.9”, desde que autorizados pelo paciente. Essas medidas visam a restringir ao máximo a circulação do paciente nos serviços de saúde e prevenir a disseminação da doença.

De acordo com a prefeitura da capital gaúcha, a decisão é baseada em nota conjunta assinada pela Secretaria Municipal de Saúde e o Conselho Regional de Medicina como uma das medidas de prevenção ao Covid-19. Para a determinação, foram considerados os seguintes documentos:

– Boletim Epidemiológico 01 do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública do Ministério da Saúde;

– Alerta Epidemiológico emitido em 27 de janeiro pela Equipe de Vigilância Epidemiológica de Porto Alegre;

– Portaria 188, que declara Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional em decorrência da Infecção Humana pelo novo coronavírus);

– O fluxo de atendimento elaborado pela SMS, entre as áreas de Vigilância Epidemiológica, Coordenação Municipal de Urgências, Atenção Hospitalar e Atenção Primária.

(Marcello Campos)

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

Cuidados no verão: apenas o guarda-sol não é suficiente para proteger dos raios UV
Deputados registraram uma notícia-crime contra o autor de uma exposição que mostra Virgem Maria com órgão masculino
Deixe seu comentário
Pode te interessar