Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Fair

Brasil Acordo entre governo do RS e sindicato das funerárias garante translado gratuito para mortes não naturais

Presidente do Sesf-RS Valdir Gomes Machado.(Foto: Divulgação/Sesf-RS)

O governo do estado do Rio Grande do Sul deve oferecer, gratuitamente, o serviço de remoção e translado de corpos até o Departamento Médico-Legal (DML), sempre quando houver necessidade de necropsia, em casos de mortes não naturais. Para isso existe há 18 anos um convênio firmado com o Sindicato dos Estabelecimentos Funerários do Rio Grande do Sul para que este repasse a atribuição às funerárias credenciadas. Segundo o presidente do sindicato, Valdir Gomes Machado: “O trabalho é realizado de forma gratuita pelas empresas.”

Existem 36 postos do DML no interior do RS e, com a parceria, o governo gaúcho deixou de utilizar verba pública para a remoção e o translado dos corpos. Desde o início do acordo foram economizados mais de R$ 48 milhões. Para a diretora-geral do Instituto-Geral de Perícias (IGP), Heloísa Kuser, se trata de “uma parceria importante onde se somam esforços para facilitar o atendimento ao cidadão”.

Como o serviço funciona?
Após atender a ocorrência, a Polícia Civil contata a Central de Remoções, que opera 24 horas por dia, em Porto Alegre, sendo administrada pelo Sesf-RS. Assim que acionada, a instituição entra em contato com a funerária credenciada, que faz o serviço de remoção e translado do corpo até um posto no DML. O serviço tem abrangência em todo o Estado, exceto em Porto Alegre e Região Metropolitana, Caxias do Sul e cidades do entorno.

Números
343 é o número de funerárias credenciadas pelo Sindicato em todo o Estado;
168 é a média de quilômetros percorridos em cada atendimento;
R$ 692 é o custo médio de um atendimento;
Em 2018 foram realizados 4.272 atendimentos e R$ 2,9 milhões foi o valor economizado pelo Estado no período;
4 mil é a média anual de atendimentos. De 2000 a 2018 foram mais de 70 mil atendimentos, com economia estimada em R$ 48 milhões.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Operação da Vigilância Sanitária da Polícia Civil prende proprietária de estabelecimento
Bolsonaro anuncia demissão do presidente dos Correios por “comportamento de sindicalista”
Deixe seu comentário
Pode te interessar