Domingo, 14 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Jair Soares Alerta às famílias e às autoridades sanitárias

Compartilhe esta notícia:

O preço da erradicação de doenças transmissíveis consideradas prioritárias passa pela contínua vigilância e a aplicação de vacinas. (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

Segundo pesquisa feita no site Localiza, tão somente 22,6% dos infantes elegíveis – em contingente de 2,8 milhões em termos nacionais – receberam a cobertura vacinal.

Cumpre resgatar fatos históricos ocorridos em nosso Estado: de 1971 a 1987, a Secretaria da Saúde, cuja excelente equipe técnica e administrativa comandei durante oito anos ( 1971 a 1979 ), deu prioridade absoluta para várias espécies de vacinas. No fim dos anos 1970, o Rio Grande do Sul tornou-se a primeira unidade federada que anunciou e comprovou perante o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS) estar erradicada do território gaúcho a varíola, em decorrência de sistemáticas campanhas de imunização.

De 1973 a 1986, a prevenção à poliomielite (Vacina Sabin) passou a ser desenvolvida no âmbito das unidades de saúde do RS, disso resultando que a proteção vacinal, que era de pouco mais de 20% no início dos anos 1970, atingiu a marca de 86,6% em 1986. Em outra assentada, a Organização Panamericana da Saúde (OPAS) certificou, em 1994, a erradicação da transmissão autóctone do polivírus selvagem, no Brasil e nas Américas, causador da poliomielite, fruto de campanhas vacinais bem sucedidas.

Recentemente, todavia, a OMS reportou que a meta de vacinação das crianças brasileiras contra a pólio está distante da meta necessária (95%). O objetivo em tela não está sendo atingido desde 2015, urgindo ser indispensável campanha vacinal, abrangendo a vigilância epidemiológica e vacinação ampla e eficaz para que se possa erradicar o risco de moléstia sabidamente tão cruel.

O preço da erradicação de doenças transmissíveis consideradas prioritárias – e vale também para a covid-19 e suas variantes, e a tríplice viral – passa pela contínua vigilância e a aplicação de vacinas em doses e tempo adequados.

Jair Soares, ex-governador do RS

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Jair Soares

O governo do Estado do Rio Grande do Sul tem larga tradição em programas imunizadores de várias doenças
Deixe seu comentário
Pode te interessar