Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
26°
Mostly Cloudy

Brasil As companhias aéreas intensificaram a fiscalização do tamanho da bagagem de mão dos passageiros

Fiscalização do tamanho da bagagem de mão já vigora em nove aeroportos do País. (Foto: Reprodução)

As companhias aéreas anunciaram recentemente o aumento do rigor na avaliação do tamanho da bagagem de mão. Pelos dados da Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), 65% dos passageiros viajam com tarifa econômica, que permite levar de graça uma mala pequena dentro da cabine.

As companhias aéreas dizem que, como muitos passageiros fazem check-in pela internet ou nos pontos de autoatendimento dos aeroportos, a bagagem desses viajantes não era fiscalizada. Aí, muitas vezes, o que não cabia na aeronave tinha que ser despachado no portão do embarque, causando até atraso de voos.

Profissionais contratados pelas empresas aéreas farão a triagem das malas antes da sala de embarque. Passageiro com bagagem de mão fora do permitido vai ter de voltar ao check-in, despachar e, dependendo da tarifa, pagar por isso.

“Hoje, aproximadamente 90% dos passageiros cumpre rigorosamente essa regra. O objetivo dessa ação é garantir que aquele passageiro que comprou o bilhete mais acessível e leva consigo a bagagem a bordo, possa usufruir daquilo que adquiriu, porque esses 10%, 11% de passageiros que exageram um pouquinho acabam gerando o inconveniente”, afirmou Eduardo Sanovichz, presidente Abear.

Por enquanto, a campanha é educativa nos 15 aeroportos mais movimentados do País. A mala tem que ter o tamanho de uma caixa – de 55 centímetros de altura, 35 de largura e 25 de profundidade – e pesar até dez quilos. O passageiro pode levar ainda uma mochila pequena ou uma bolsa.

A estatística Vanessa Loureiro Silva é prevenida: “Eu peso em casa, tenho uma balança. Então, eu já adquiri também uma mala com a dimensão menor. Eu gosto da praticidade de não ter que despachar e também não pagar pelo excesso da bagagem. E é essa a minha estratégia”.

Aplicativos

A fiscalização do tamanho das malas de mão completou uma semana na quarta (17) em quatro aeroportos do País: Brasília, Natal, Curitiba e Viracopos (SP). Nos dois últimos terminais e constatou a presença de totens indicando o tamanho da mala permitida — máximo de 10 kg, com 55 cm de altura por 35 de largura e 25 de profundidade — e um gabarito de comparação.

Em Viracopos, quatro funcionários da Abear, responsável por implementar a medida, estavam ao lado da entrada para a área restrita do aeroporto.

Vestindo coletes amarelos com a inscrição “triagem de bagagem de mão“, eles informavam os passageiros com malas fora do padrão que, naquele terminal, essa bagagem deverá ser despachada a partir da próxima quinta (25). 

A cobrança pelos volumes acima do limite começa duas semanas após o início da fiscalização em cada aeroporto.

Na quarta (17), mais cinco aeroportos começaram a fiscalização: Confins (Belo Horizonte), Fortaleza, Recife, Salvador e Belém. No dia 24 é a vez de Goiânia, Porto Alegre, Congonhas (São Paulo), Guarulhos, Galeão e Santos Dumont (Rio de Janeiro).

Na falta de uma fita métrica, aplicativos para celular gratuitos podem ajudar o viajante a saber se a mala pode ir a bordo. A reportagem testou as ferramentas de medição com uma mala de mão no tamanho máximo permitido.

Latam

O aplicativo abre a câmera do celular e cria um gabarito virtual em realidade aumentada. A ideia é que a mala do usuário se encaixe no molde. Não é preciso ter voo marcado com a companhia para usar o serviço, que funciona em sistema Android 7.0 ou superior e em iOS 11.0 ou superior. No teste, a mala se encaixou corretamente dentro do gabarito.

KLM
O aplicativo da companhia aérea tem uma ferramenta que cria uma mala virtual no tamanho padrão, para ser comparada com uma mala real. Para usar a função, é preciso ter um voo marcado com a empresa. A ferramenta, no entanto, também funciona pelo Messenger, do Facebook, e nesse caso é acessível em qualquer iPhone 6S ou superior. Basta iniciar uma conversa com a KLM e clicar em “planeje e reserve”. A aplicação funcionou bem no teste.

Medida
A ferramenta serve para calcular a distância entre determinados pontos e já vem instalada em celulares iPhone. Basta abrir o programa, mirar no objeto, marcar seu contorno na tela e o celular aponta quais são as medidas. No teste, teve desempenho melhor com a mala deitada no chão.

Measure
A ferramenta do Google também mede distâncias e requer sistema Android 7.0 ou superior. Para saber o tamanho de um objeto, basta arrastar até ele, na tela, os ícones para calcular largura e altura. Foi o aplicativo mais impreciso: apontou 2 ou 3 centímetros a mais em cada medida.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Governo pretende arrecadar R$ 106 bilhões com megaleilão de área do pré-sal
Bairro Rubem Berta tem duplo homicídio na noite desta quinta
Deixe seu comentário
Pode te interessar