Sexta-feira, 23 de julho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Rio Grande do Sul Até 20 de setembro, governo do Estado quer aplicar primeira dose contra o coronavírus em todos os gaúchos adultos

Compartilhe esta notícia:

Estado pretende ter 90% de adesão no público-alvo da campanha

Foto: Cristine Rochol/PMPA
O total de doses aplicadas até esta sexta-feira (2), entre dose 1 e 2 ou dose única, é de 6.675.151 desde o início da campanhas. (Foto: Cristine Rochol/PMPA)

Em um novo cronograma de vacinação contra o coronavírus divulgado nesta quinta-feira (24), o governo do Rio Grande do Sul acredita que pode concluir de forma antecipada a aplicação da primeira dose de imunizante para todos os gaúchos maiores de 18 anos. O prazo é 20 de setembro, cerca de dez dias antes do previsto recentemente.

De acordo com o Palácio Piratini, deve ser concluída na próxima quarta-feira (30) a atual etapa da campanha, que atende as pessoas em geral na faixa etária de 59 a 50 anos (em ordem decrescente e com ritmo variável conforma o município). Na sequência, o serviço será estendido aos indivíduos de 49 a 45 anos.

A partir de 16 de julho, uma nova ampliação permitirá que seja contemplado quem tem entre 45 e 40 anos. Em agosto, começam a ser atendidos os gaúchos de 39 a 35 anos. Na segunda quinzena, será a vez da faixa de 34 a 28 anos.

O último passo da ofensiva será a aplicação da primeira dose nos braços do pessoal de 27 a 18 anos. Pela estimativa da Secretaria Estadual da Saúde (SES), essa etapa final será cumprida no período de 1º a 20 de setembro.

Além disso, não está descartada a possibilidade de que toda a população adulta residente no Rio Grande do Sul receba a segunda injeção até dezembro. Mas a titular da pasta, Arita Bergmann, condiciona essa projeção ao andamento das remessas por parte do governo federal:

“Temos segurança de conseguir cumprir esse calendário se o Ministério da Saúde continuar encaminhando os lotes previstos, em torno de 2,2 milhões de doses mensais, o que vem sendo cumprido”.

Ela não descarta a possibilidade de ampliar essa cobertura vacinal, já que que 410 das 497 cidades (82,5%) já estão realizando o procedimento para a população com idade inferior a 50 anos.

“Recebemos nesta quinta-feira mais 434 mil doses e já na sexta vamos distribuir 334 mil para primeira injeção”, prosseguiu. “O Rio Grande do Sul já demonstrou ser o Estado que mais aplica a segunda dose. Pedimos que a população se mobilize, porque a vacina é segura, eficaz e deve ser somada aos demais cuidados, como uso de máscara e distanciamento.”

Com a palavra, o governador

Durante transmissão ao vivo em que detalhou o cronograma, o governador Eduardo Leite aproveitou para criticar o governo federal no que se refere à campanha de imunização e defendeu a vacina como fundamental para retomada da economia:

“O Brasil, lamentavelmente, atrasou a vacinação por conta de decisões equivocadas por parte de quem deveria liderar racionalmente esse processo. Sabemos que apenas a vacina, com imunização da maior parcela da população, é que vai dar segurança para preservar vidas e permitir o retorno à normalidade, até para que a economia possa voltar a reagir mais fortemente”.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Granpal inicia mobilização por melhorias na BR-116
Ministro Gilmar Mendes, do Supremo, declara Moro suspeito em mais dois processos de Lula
Deixe seu comentário
Pode te interessar