Sexta-feira, 12 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Artes Visuais Ballet Vera Bublitz no mundo

Compartilhe esta notícia:

Escola de Porto Alegre exporta talentos para Paris, Nova York, Londres e outras capitais da dança

Foto: César Rodrigues

Com mais de 50 anos de existência, o Ballet Vera Bublitz reforça sua vocação internacional. Nesta sexta-feira, 1º de julho, as bailarinas Julia Xavier, Júlia Quinto e Maiara Terra y Castro, acompanhadas de Carlla Bublitz, embarcam para uma experiência de duas semanas na Ópera de Paris, uma das mais renomadas companhias de dança do mundo.

Os passos internacionais sempre fizeram parte da história do ballet que é hoje um dos mais conceituados do Rio Grande do Sul. Em Florianópolis, Vera Bublitz aprendeu dança com a bailarina russa Albertina Saikowska de Ganzo, seguindo a metodologia Vaganova, aplicada em companhias como o Ballet Bolshoi.

“Nosso olhar nunca foi limitado. Sempre queremos algo maior, sentir que nossos alunos, nossos bailarinos são recebidos de portas abertas e integram as mais importantes companhias de qualquer lugar do mundo”, ressalta Vera Bublitz.

Foi com esse propósito que há 25 anos a bailarina Carla Korbes viveu sua primeira experiência internacional no New York City Ballet, acompanhada de Vera Bublitz e Giane Teixeira em uma trajetória de intercâmbios com outros países, reforçada ao longo dos anos com Carlla Bublitz e diversos bailarinos que não só passaram por cursos de verão e intensivos, mas também integraram companhias internacionais de dança.

Julia Xavier e Júlia Quinto, de apenas 12 anos, começaram no Ballet Vera Bublitz muito pequenas com 2 e 3 anos e já acumulam vivências internacionais. Recentemente, acompanhadas de outras integrantes do ballet como Maiara Terra y Castro, 16 anos, elas disputaram o YAGP, em Tampa, nos Estados Unidos, o mais importante campeonato mundial de dança.

A partir de audições em vídeo e fotos, elas também passaram pelo Royal Ballet School, em Londres, e pelo Conservatório de Dança Annarella Sanchez, em Leiria, Portugal. Depois de Paris, em agosto, Júlia Quinto seguirá para o American Ballet Theatre, nos Estados Unidos, acompanhada de Patrick Bublitz. E a bailarina Alicia Ogliari Sassi partirá para o Birmingham Royal Ballet, na Inglaterra, com Carlla Bublitz.

Enquanto um grupo vai para Paris, as bailarinas Isabela Vargas, 20 anos, e Giovana Ryff, de 17, também do Ballet Vera Bublitz, acabam de retornar de uma vivência no American Ballet Theatre. “Foi um sonho, uma experiência única. Meu projeto de vida é passar um tempo fora vivendo da dança”, conta Isabela, em coro com a colega Giovana.

Projetar bailarinos gaúchos e brasileiros para o exterior é um dos objetivos do Ballet Vera Bublitz, que, em 2018, lançou o Festival Internacional de Dança de Porto Alegre, e distribuiu, como premiação, bolsas de estudo para algumas das mais importantes companhias de dança do Brasil e de outros países. “Já estamos preparando a próxima edição do FIDPOA para o ano que vem, porque acreditamos que nossos talentos têm condições de brilhar em qualquer palco do mundo”, revela Carlla Bublitz.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Artes Visuais

Anitta lança clipe de “Tropa”, música em parceria com o jogo “Free Fire”
Coroa britânica não divulgará conclusões sobre acusações de “bullying” contra Meghan
Deixe seu comentário
Pode te interessar