Segunda-feira, 10 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
27°
Fair

Capa – Fama & TV A cantora Lady Gaga disse que apoia Oprah Winfrey para presidente dos Estados Unidos após relato de que a apresentadora pensa em sua candidatura

Compartilhe esta notícia:

Apresentadora está recebendo apoio de famosos. (Foto: Reprodução)

Na segunda-feira (8), a CNN informou, através de relatos de amigos, que a apresentadora e atriz Oprah Winfrey está “ativamente pensando” em concorrer à presidência dos Estados Unidos. Se realmente isso acontecer, Oprah já tem ao menos um voto.

Em seu Twitter, Lady Gaga apoiou a candidatura da apresentadora e atriz. “Oprah para presidente? Ela tem meu voto!”, escreveu a cantora.

Em julho, Gaga usou a rede social para se manifestar contra Donald Trump após o presidente dos EUA vetar transgêneros no serviço militar.

A presidência de Oprah se tornou um tópico popular após o discurso feito pela atriz ao receber o prêmio Cecil B. DeMille por conjunto da obra no Globo de Ouro 2018, realizado no domingo (7).

Nele, a apresentadora falou sobre o atual escândalo de assédio sexual em Holywood e sobre racismo nos Estados Unidos.

A atriz canadense Laura Vandervoort e o cantor Adam Lamber também apoiaram a possível candidatura de Oprah. “Presidente Oprah. Soa perfeito para mim”, escreveu Laura. “Oprah para presidente”, resumiu Adam.

Após a repercussão, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse enfrentaria Oprah Winfrey com prazer como adversária na corrida presidencial de 2020, segundo um porta-voz da Casa Branca. “Nós saudamos o desafio, seja de Oprah Winfrey ou de qualquer outra pessoa”, disse Hogan Gidley a repórteres a bordo do avião presidencial dos EUA, o Air Force One, durante um voo para Nashville, na segunda-feira. “Nós saudamos todos os desafiantes”.

Oprah, de 63 anos, roubou o show na premiação do Globo de Ouro no domingo com seu discurso ao receber o prêmio Cecil B. DeMille pelo conjunto de sua carreira e acendeu o Twitter com uma série de publicações contendo “#OprahParaPresidente” e “#Oprah2020”.

Oprah disse no passado que não tem interesse em concorrer à Presidência, mas o Los Angeles Times citou Stedman Graham, parceiro de Oprah na vida e nos negócios há anos, como tendo dito no domingo que “cabe ao povo… ela absolutamente faria isto”.

No Globo de Ouro, Oprah usou o palanque para promover o movimento “Time’s Up” (O tempo acabou) contra assédio e abuso sexual, mostrando seu apoio às pessoas que expuseram condutas sexuais inadequadas em Hollywood e outras áreas na política e na mídia.

“Ela tinha aquele salão em suas mãos. Foi como um comício de campanha”, disse Sherry Bebitch Jeffe, membro da Escola de Políticas Públicas da Universidade Do Sul da Califórnia.

O discurso de nove minutos gerou duas ovações de pé das estrelas de Hollywood e gerou 220 mil publicações nas redes sociais mencionando as palavras “Oprah” e “presidente” em somente 24 horas, disse Todd Grossman, da companhia de análise de redes sociais Talkwalker.

Após o republicano Trump vencer a corrida à Casa Branca em 2016 com ajuda de sua fama como estrela de reality show, já não parece inverossímil considerar uma campanha similar para Oprah, uma atriz, produtora de TV e cinema, e chefe-executiva de seu próprio canal de TV, disseram analistas políticos.

Oprah, há tempos associada às políticas do Partido Democrata e a angariação de fundos ao partido, iria provavelmente enfrentar um campo lotado nas primárias democratas para a corrida de 2020.

Mas, por conta de suas conexões, Oprah pode ter uma vantagem de angariação de recursos sobre seus rivais na liberal Hollywood, que é frequentemente chamada de caixa eletrônico para candidatos democratas.

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Capa – Fama & TV

A Coreia do Norte aceitou mandar atletas para os Jogos Olímpicos de Inverno da Coreia do Sul
Viagem de Volta ao Mundo num navio parte de Veneza e vai durar 106 noites
Deixe seu comentário
Pode te interessar