Terça-feira, 19 de outubro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Brasil Catedral de Campinas celebra missa em homenagem às vítimas de ataque

Compartilhe esta notícia:

Ataque deixou cinco mortos dentro da igreja. Outra vítima faleceu no hospital. (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Lentamente, a Catedral Metropolitana de Campinas retoma a rotina de atividades após o atentado de terça-feira (11) – quando um atirador matou quatro pessoas dentro do templo e depois tirou a própria vida. A missa desta quarta-feira (12), em homenagem às vítimas, foi celebrada no mesmo horário do ataque. “Sabemos que vocês, familiares, choram e nós choramos também”, disse o padre Rafael Capelato durante a cerimônia.

“Tristeza” e “tragédia” eram palavras ouvidas com frequência nos comentários dos fiéis que lotaram a igreja. A história da catedral, inaugurada em 1883, com piso e altares de madeira foi lembrada. “Fizemos esse gesto de reconsagração do templo que foi violado por um ato tão violento e trágico”, disse.

Depoimento

O analista de contas Altair Dias, 45 anos, estava hoje na missa em homenagem às vítimas. Ele disse que ontem (11) chegou a se sentar ao lado do atirador, mas saiu da igreja antes do início do atentado. “Eu venho sempre de manhã ou à noite. Estou afastado [do trabalho] porque eu descobri que tenho um câncer”, disse.

Altair Dias afirmou que Euler Fernando Grandolpho, autor do ataque, estava “sereno” e não dava pistas de que agiria com violência minutos depois. O analista disse que soube da tragédia depois, alertado pela filha e por amigos. “A minha filha e amigos sabem que eu venho esse horário e ficaram preocupados.”

Ataque

Imagens das câmeras de segurança da CinCamp (Central de Monitoramento de Campinas) mostram o momento em que o agressor se levanta de um dos bancos, nas últimas fileiras da igreja, vira-se em direção às pessoas e começa a atirar. Em seguida, dois agentes da Guarda Municipal entram na igreja e perseguem o atirador. As imagens não mostram o que ocorreu depois do ataque.

Na Praça José Bonifácio, em frente ao templo, um grupo de curiosos e jornalistas se aglomeraram no local na manhã desta quarta. O caso virou destaque na imprensa internacional. Emissoras, agências online e jornais da Europa, Estados Unidos, China e do Oriente Médico detalharam o episódio. O jornal norte-americano The New York Times, por exemplo, informou o drama das pessoas que tentavam escapar da morte. A agência de notícias DW, da Alemanha, ressaltou que a maioria das vítimas era de idosos. Eles estavam rezando na catedral.

No Centro de Campinas, no entanto, o comércio funcionou normalmente, sem sinais da tragédia do dia anterior. O prefeito Jonas Donizette (PSB) decretou ainda ontem luto oficial de três dias. A expectativa é que os velórios das vítimas ocorram a partir desta quarta.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Ações contra irregularidades e má gestão recuperaram 7 bilhões de reais em 2018, diz a Controladoria-Geral da União
O Instituto Butantan vai produzir vacina contra dengue no exterior
Deixe seu comentário
Pode te interessar