Sábado, 15 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Partly Cloudy

Brasil Cerca de 65% da população adulta já foi vítima de crime cibernético

Compartilhe esta notícia:

Professor do curso de Investigação Profissional da Uninter dá dicas para manter a privacidade e segurança na internet (Foto: Reprodução)

Os crimes cibernéticos se tornaram uma epidemia global e já atingem 65% da população adulta, como aponta o Relatório de Crimes Cibernéticos NORTON: O Impacto Humano de 2018. O estudo expõe a extensão desses acontecimentos, registrados em maior quantidade na China, Brasil, Índia e Estados Unidos.

Vírus de computador e ataques de malware são os tipos mais comuns; ataques de phishing, roubo de perfis de redes sociais e fraude de cartão de crédito também estão na lista dos problemas detectados no relatório. Na Nova Zelândia, Brasil e China, 6 entre 10 computadores estão infectados (61%, 62% e 65% das máquinas, respectivamente).

“Poder postar algo na internet é tentador, como compartilhar os momentos que são merecedores de destaque, desde uma foto até uma opinião. Está muito difícil mantermos a privacidade em meio a tanta tecnologia. Mas isso é bom? Não estamos nos colocando em perigo e expondo nossas vidas?”, questiona Armando Kolbe Júnior, professor do curso de Investigação Profissional do Centro Universitário Internacional Uninter.

O especialista listou algumas dicas simples para auxiliar na preservação da intimidade e evitar assédios com o uso da internet e principalmente das redes sociais.

1.       Atenção redobrada ao divulgar por meio de fotos e check-ins o endereço de residência ou lugares que frequenta. Uma dica útil é postar nas redes após sair do local;

2.      Evitar divulgar fotos de crianças, principalmente com uniformes escolares. Colocar apenas a imagem sem a localização pode ser uma alternativa para quem quer fazer postagens;

3.      Evitar publicações que exponham placa de veículo;

4.      Alterar a senha das redes sociais e e-mail periodicamente; o ideal seria fazer isso a cada três meses;

5.      Analisar bem a pessoa que solicita amizade ou faz qualquer tipo de contato antes de adicioná-la nas redes sociais;

6.      Ficar atento a e-mails, links e SMS falsos: fenômeno chamado de phishing, em que criminosos “pescam” os dados pessoais logo após o clique;

7.       Utilizar o modo de navegação anônima para garantir mais privacidade. Disponível em navegadores como Firefox e Chrome. Neles, basta usar o comando Ctrl+Shift+N;

8.      Manter softwares e antivírus sempre atualizados, pois os fabricantes costumam lançar atualizações que corrigem algumas falhas, inclusive contra vírus.

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Casal de dragões barbudos são encontrados em pacotes durante triagem dos Correios
Orquestra Jovem do Rio Grande do Sul realizará concerto no Vida Centro Humanístico nesta sexta-feira
Deixe seu comentário
Pode te interessar