Sábado, 08 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Mostly Cloudy / Wind

Flávio Pereira Comércio, indústria e serviços pedem ao governador para flexibilizar bandeira preta

Compartilhe esta notícia:

Governador do Estado atualiza informações sobre restrições. (Foto: Felipe Dalla Vale/Palácio Piratini)

Diante da falta de evidência científica robusta e comprovada que demonstre a relação entre fechamento da economia com redução do ritmo de propagação e contagio pelo vírus, as três mais poderosas federações empresariais do Rio Grande do Sul, FEDERASUL, FIERGS e FECOMÉRCIO e o SEBRAE, que juntas representam comércio, indústria e serviços, pediram ao governador Eduardo Leite que mude o sistema de bandeira preta, e crie regras específicas para o funcionamento do comércio não essencial.

As entidades defendem a necessidade de que o comércio possa atuar com pelo menos 25% da sua capacidade, sem fechar totalmente as portas, honrando compromissos e preservando seus trabalhadores, através dos protocolos já praticados.

Alternativa: suspender pagamento do ICMS

Como o comando do sistema de distanciamento ficou agora exclusivamente nas mãos do governador, que acabou com a cogestão das prefeituras, as entidades pediram que, caso seja mantido o atual regramento da bandeira preta, “sejam suspensos os prazos de pagamento do ICMS dos estabelecimentos comerciais varejistas e atacadistas de itens considerados não essenciais, bem como de serviços não essenciais, durante a vigência da bandeira preta, tendo em vista a restrição de suas atividades”.

Politizar a pandemia piora o cenário

Coordenador da bancada federal gaúcha em Brasília, o deputado federal Giovani Cherini comenta que “politizar a pandemia acabará adoecendo e matando mais ainda de forma desnecessária”.

Cherini sugere que o momento seja de objetividade:A busca deve ser por uma vacina eficaz, segura, e um tratamento precoce. Afinal, todas as doenças possuem tratamento precoce, menos a covid?”.

Melo: “vacina é prioridade máxima no momento”

O prefeito de Porto Alegre Sebastião Melo, que vem dialogando com os colegas da Associação dos prefeitos da região, conversou ontem com representantes da vacina Sputnik. O primeiro contato, do qual participaram os prefeitos da Granpal, foi positivo, e segundo Melo, “estamos debatendo a possibilidade de adquirir doses para os municípios da região. Há um esforço coletivo enorme para que possamos imunizar os porto-alegrenses o mais rápido possível. A vacina é nossa prioridade máxima neste momento”.

Bolsonaro quer que STF lhe devolva poderes para gerir a crise

Estados e municípios, que fazem a gestão do combate à pandemia, apesar das boas intenções, não obtiveram êxito até aqui. O presidente Jair Bolsonaro comentou ontem que, embora o STF afirme que não excluiu o Poder Executivo da gestão da pandemia ao lado dos governadores e prefeitos, na verdade estes atuam com total autonomia, sem consulta ao Governo Federal. “Infelizmente o poder é deles (estados e municípios)”, comentou Bolsonaro. O presidente sugeriu que o STF devolva ao poder central poderes para decidir e colocar em prática um projeto nacional.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Flávio Pereira

Onde governadores e prefeitos erraram na gestão da pandemia?
Líder do comércio gaúcho diz que está na hora de “Bolsonaro fazer cumprir a Constituição”
Deixe seu comentário
Pode te interessar