Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Light Rain

Acontece Concurso Comida Di Buteko agita a Capital e Região Metropolitana de Porto Alegre

Concurso está na sua 20ª edição e vem sendo realizado pelo terceiro ano consecutivo no RS, abrangendo já todas as regiões brasileiras. (Fotos: divulgação)

Iniciou no último dia 12 e se estende até o dia 5 de maio o concurso Comida di Buteko, que chega a sua 20ª edição, já presente em todo o País. O juri é formado por jornalistas, botequeiros profissionais e chefs de cozinha e a iniciativa, que teve seu berço em Belo Horizonte, com o apoio do Sistema Fecomércio, vem ganhando palco no RS há três anos.

Nesta edição, estarão sendo avaliados 18 botecos espalhados pela Capital e Canoas, na Região Metropolitana. A escolha dos estabelecimentos se dá pelo porte, atendimento e cardápio, simultaneamente nas principais capitais brasileiras.

Juliana Alvim, de Belo Horizonte, coordena esta edição gaúcha do evento.

A coordenadora regional, Juliana Alvim, aponta que já somam 600 botecos integrados ao concurso, que no ano passado contribuiu com 6.500 empregos diretos no período de sua realização, envolvendo 21 cidades e gerando 140 milhões de mídia espontânea.

Nesta terça-feira, um grupo integrado por 9 jornalistas, ao lado de Juliana Alvim, percorreu três botecos, avaliando ambiente, serviço e petiscos. A edição 2019 tem como tema “Comida di Buteco/ 20 anos contando histórias” e o mote fica para a oferta de pratos no valor máximo de 20 reais.

O grupo desta terça-feira saiu à noite, em uma van, da sede do Senac no Centro Histórico de Porto Alegre, partindo de surpresa para os estabelecimentos. Recepcionados pelos proprietários, desde a chegada em cada um deles, a pontuação de um a dez começava a valer, passando pela limpeza do local, atendimento, recepção, frescor da bebida e, claro, os petiscos.

O grupo de jornalistas jurados visitou três estabelecimentos na noite desta terça-feira (23).

O primeiro a ser visitado foi o Bar Chop Petiscos, localizado na Rua Marechal Floriano, 387, de propriedade de Paulo Roberto dos Santos. Foi dele a segunda colocação no concurso em 2018, impondo maior desafio agora em 2019 ao estabelecimento. Foram servidas batatas fritas acondicionadas em baldinhos metálicos e depois o denominado Atrevido, que vem a ser uma cestinha em massa de espinafre, o que deu uma bonita coloração ao prato, recheado com creme de bacalhau, coberto com amêndoas tostadas e um creme de damascos para acompanhar.

 

Na sequência, o grupo se deslocou para o Armazém Porto Alegre, localizado na Avenida Borges de Medeiros, em baixo do Viaduto da Duque de Caxias. O prato foi uma surpreendente salsicha book, coberta com purê de cachaça e polvilhada com linguicinha calabresa tostada, acompanhada de molho de mostarda e geleia de pimenta e maçã. O proprietário, Renato Pereira, que há seis anos está à frente do estabelecimento, está empolgado com o concurso e com a reforma que deve chegar ao fim nos próximos dias, garantindo a ampliação da cozinha, dos equipamentos e, em consequência, da qualidade e diversidade do cardápio ofertado.

 

O último boteco visitado foi na Cidade Baixa, o Yuu Pub, há cerca de três anos de portas abertas, servindo especialidades japoneses quentes. O casal proprietário, tendo à frente Edson Nishiyama, mostrou sua dedicação e expectativa frente ao concurso, que classificou o Pub em 2018 em terceira colocação. Ele serviu Calayaki, um bolinho redondo, assado em forma especial de ferro, à base de linguiça calabresa com molho agridoce. Ele salienta que a receita original é com camarão ou polvo, mas a escolha pela linguicinha é para adequar a receita à proposta da edição 2019 do concurso.

 

Em seguida, o proprietário surpreendeu o grupo com o Yuu Zensai, um prato de chips de mandioca com torradas, cobertas com lascas de filé de peito de frango, champignon e conserva de gengibre picado, finalizadas com molho agridoce. “A ideia é unir comida japonesa à comida brasileira”, diz ele, sublinhando que também vem participando nos últimos anos do Festival do Japão, na Capital, tendo servido cinco mil unidades de seu Calayaki nesta edição de 2018 do evento. Agora, é só esperar pela avaliação dos demais botecos e do aval do juri para descobrir quem é quem no segmento, no RS.

O resultado desta primeira fase será divulgado em junho. Os campeões regionais concorrem ao prêmio nacional. Juliana Alvim aponta que a proposta é integrar também patrocinadores e apoiadores, que disponibilizam seus produtos e serviços aos proprietários dos estabelecimentos participantes, somando esforços ao empreendedorismo. O Sistema Fecomércio respondeu pelo treinamento aos garçons.(Clarisse Ledur) – A jornalista foi convidada pelo Sistema Fecomércio para integrar o juri do concurso na noite desta terça-feira, 24, em Porto Alegre).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Acontece

Fora dos planos do Palmeiras, lateral Fabiano volta a despertar interesse do Inter
Trincheira da Avenida Anita Garibaldi será reaberta no sábado (27)
Deixe seu comentário
Pode te interessar