Domingo, 07 de Março de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Partly Cloudy

Brasil Covid-19: Brasil tem 6,16 milhões de casos acumulados e 170 mil mortes

Compartilhe esta notícia:

Até o momento, 5.512.847 pessoas já se recuperaram da doença.

Foto: Roque de Sá/Agência Senado
Até o momento, 5.512.847 pessoas já se recuperaram da doença. (Foto: Roque de Sá/Agência Senado)

A pandemia do coronavírus já gerou 6.166.606 infectados desde o seu início. Nas últimas 24 horas, foram registrados 47.898 casos positivos. O número é 54% maior do que o acréscimo de terça-feira (24), quando foram adicionados às estatísticas 31.100 novos registros. Na terça, o sistema marcava 6.118.708 pessoas com Covid-19 desde o início da pandemia.

Os dados estão na atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite desta quarta-feira (25). O órgão divulga a cada dia um balanço a partir de informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde.

O número de óbitos para a Covid-19 totalizou 170.769. Nas últimas 24 horas, foram registradas 654 mortes, número pouco acima das 630 novas incluídas na terça. Na atualização diária de terça, o sistema marcava 170.115 falecimentos. Ainda há 2.177 óbitos em investigação.

Ainda conforme o balanço do ministério, há 482.990 pacientes em acompanhamento. Outras 5.512.847 pessoas já se recuperaram da doença.

Covid-19 nos Estados

Os Estados com mais mortes causadas pela Covid-19 são São Paulo (41.601), Rio de Janeiro (22.256), Minas Gerais (9.858), Ceará (9.530), dado relativo a terça, e Pernambuco (8.971). As Unidades da Federação com menos óbitos pela doença são Acre (721), Roraima (722), Amapá (799), Tocantins (1.153) e Rondônia (1.534).

Taxa de ocupação de leitos de UTI no RJ fica em 85%

A prefeitura da cidade do Rio de Janeiro esclareceu nesta quarta-feira (25) a razão da queda no número de leitos de UTI no estado. Segundo o órgão, o fechamento de vagas exclusivas para pacientes de Covid-19 na rede privada e o pico de casos são os responsáveis pela alta taxa de ocupação registrada pela SES (Secretaria Estadual de Saúde).

De acordo com a SES, a queda temporária no número de casos de Covid-19 foi responsável pela desativação de 380 leitos – que passaram a ser disponibilizados para pacientes em geral.

A SES informa ainda que já está prevista a mobilização de 214 leitos em diversos hospitais do estado, o que deve ajudar a estabilizar a taxa de ocupação.

Na rede pública, o aumento das vagas será realizado conforme a necessidade de atendimento e aumento dos casos. A SES afirmou que o município do Rio de Janeiro tem potencial de crescimento de 123 leitos de UTI e de 292 unidades de enfermarias. Com isso, a capital chegaria ao total de 394 leitos de UTI e 922 de enfermaria.

A taxa de ocupação em todas as unidades da rede estadual de saúde do estado do Rio de Janeiro nesta quarta chegou a 85% dos leitos de UTI e em 47% em leitos de enfermaria. Segundo a SES, no total, 229 suspeitos ou confirmados de coronavírus aguardam transferência na rede pública para leitos de internação. Entre esses pacientes, 114 são para enfermaria e 115 para UTI, que podem ser regulados para diferentes redes, seja ela municipal, estadual ou federal.

Já no município do Rio de Janeiro, a taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19 na rede do SUS (Sistema Único de Saúde), que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais, é de 91% e de 69% nos leitos de enfermaria. De acordo com a SMS (Secretaria Municipal de Saúde), a rede municipal possui 901 leitos para Covid-19. Destes, 271 são de UTI.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Os casos de síndrome respiratória aguda grave voltam a crescer no Brasil, diz Fiocruz
Pfizer inicia pedido de registro para vacina contra coronavírus na Anvisa
Deixe seu comentário
Pode te interessar