Segunda-feira, 19 de Abril de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Fair

Saúde Dicas de exercícios que os idosos podem fazer em casa

Compartilhe esta notícia:

Além da saúde física, as atividades físicas ajudam a melhorar as capacidades cognitivas. (Foto: Reprodução)

A prática de atividades físicas proporciona diversos benefícios ao sistema imunológico, auxiliando no combate a doenças físicas e psicológicas. Em meio à pandemia, com a recomendação de manter o isolamento social, fazer exercícios em casa tornou-se uma forma de manter os cuidados com a saúde. Porém, quando se fala em treinos para idosos, deve-se ter ainda mais cautela.

“Durante esse período de quarentena, os idosos ficaram muito mais tempo sentados em frente à TV e isso só contribuiu para um declínio físico, cognitivo e emocional. Neste caso, o exercício é de grande importância para eles se manterem ativos, prevenindo a perda de massa muscular, dores e depressão”, explica Kelly Sobral, especialista em fisiologia do exercício e saúde do idoso.

Já o mestre em atividade física para terceira idade, Lucas Pedroso, afirma que a frequência dos exercícios praticados deve considerar a capacidade e/ou condição de cada indivíduo. No entanto, ele recomenda que a atividade tenha sempre a supervisão de um profissional. “Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os idosos devem realizar de 150 a 300 minutos de atividade física de intensidade moderada por semana, ou, de 75 a 150 minutos de atividade física aeróbica de intensidade vigorosa por semana”, conta Lucas.

O profissional indica que, antes de iniciar a prática de exercícios, é primordial observar alguns itens: “O aquecimento prévio é fundamental para preparar o corpo, como um alongamento, por exemplo. Além disso, utilize roupas confortáveis, que permitam a liberdade de movimento e que sejam adequadas à temperatura local. Também fique atento com o nível de hidratação e tenha cuidado com treinos que são encontrados em aplicativos e na internet, que podem ser inadequados”, orienta Lucas.

Deve-se ainda que prestar atenção à escolha do local em que a atividade será praticada, evitando lugares com tapetes, quinas (como a da mesa), diferença de nível entre pisos ou qualquer elemento que possa trazer riscos de acidentes. Quanto ao melhor horário para se exercitar, Lucas afirma que o período da manhã é o mais apropriado. “Entretanto, deve-se observar o horário da alimentação, pois tanto o jejum quanto a barriga cheia podem ser prejudiciais. Assim como os horários de medicações de uso contínuo, que também podem interferir no exercício”, diz.

Com a ajuda de Kelly Sobral, listamos cinco atividades que os idosos podem fazer em casa para que se mantenham em movimento durante a quarentena. A especialista aconselha que o intervalo entre cada série seja de um minuto e meio. Entretanto, lembre-se de respeitar o limite de cada pessoa e consultar um médico geriatra antes de iniciar os exercícios. Veja as dicas:

1-Melhorando o equilíbrio

Coloque calçados em fileira, com espaços para que seja possível colocar um pé entre cada sapato. Para isso, segure na mão do idoso (se necessário) e peça para ele ir pisando entre os calçados até o final. Essa atividade pode ser repetida três vezes.

2-Para evitar quedas

Ao sentar e levantar da cadeira, o idoso ganha massa muscular e fortalece as pernas. Se necessário, ele pode segurar algum apoio. Essa atividade pode ser feita em duas séries com dez repetições.

3-Para ter mais flexibilidade

Segurando um cabo de vassoura, o idoso pode fazer movimentos para cima com os braços, esticando-os e, em seguida, descê-los lentamente. A recomendação é que sejam feitas três séries com dez repetições.

4-Melhorando a mobilidade do joelho

Sentado na cadeira, com a perna flexionada e os pés apoiados no chão, o idoso deve fazer movimentos para cima e para baixo (como se estivesse chutando), com uma perna de cada vez. A profissional sugere que sejam feitas três séries com dez repetições.

5-Para ter mais coordenação motora

É necessário utilizar uma bola que o idoso consiga segurar com facilidade. Ele deve jogá-la na parede e pegá-la novamente. Devem ser feitas três séries com 15 repetições. Esse exercício também dá mais força e agilidade.

tags: Você Viu?

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

A vacina da AstraZeneca é adequada contra a variante brasileira do coronavírus
As mortes por overdose aumentam nos Estados Unidos com o agravamento da pandemia
Deixe seu comentário
Pode te interessar