Terça-feira, 24 de Novembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Fair

Mundo Divisa entre estados na Austrália é fechada após alta em casos de novo coronavírus em Melbourne

Compartilhe esta notícia:

Nova Gales do Sul, estado australiano mais populoso, fechou a fronteira interna com Victoria, onde fica Melbourne, após novo surto local de Covid-19

Foto: Reprodução
Vírus se espalha de diferentes formas em cada região do Brasil. (Foto: Reprodução)

O estado de Nova Gales do Sul, o mais populoso da Austrália, decidiu fechar a divisa estadual com Victoria, no sul do país, nesta segunda-feira (06). A medida foi tomada após alta nos casos de novo coronavírus em Melbourne.

Apesar de a Austrália ter recebido elogios por conseguir conter a Covid-19, autoridades de Melbourne se viram obrigadas a retomar medidas de isolamento após novo surto na cidade. Somente entre domingo e segunda, o estado de Victoria – onde fica a cidade – registrou 127 novos casos do coronavírus.

Melbourne está com bairros e prédios inteiros bloqueados por causa do novo surto, inclusive com controles policiais dentro da cidade. Desde o início da pandemia, a Austrália registra mais de 8 mil casos do novo coronavírus – número relativamente baixo, considerando o rápido controle inicial dos contágios no país. Os mortos pela Covid-19 chegaram a 104, segundo a Universidade Johns Hopkins.

Falhas na quarentena

Autoridades australianas suspeitam que a onda de Covid-19 em Melbourne tenha começado com falhas de segurança em hotéis onde pessoas que chegaram do exterior cumpriam quarentena. Entre as denúncias, há inclusive casos em que os seguranças contratados para impedir a circulação dos hóspedes teriam feito sexo com alguns deles.

Atualmente, apenas australianos ou pessoas com residência no país podem entrar na Austrália, e mesmo assim, são obrigados a cumprir 14 dias de quarentena, em isolamento em hotéis, que estão sendo controlados pelo governo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Chile ultrapassa 10.000 mortos por coronavírus ao somar casos “prováveis”
Casos globais de coronavírus superam 11,34 milhões
Deixe seu comentário
Pode te interessar