Quarta-feira, 08 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Rain

Política “E daí?”, indaga Bolsonaro em resposta a comentário sobre indicação de amigo do filho à Polícia Federal

Compartilhe esta notícia:

Presidente respondeu à afirmação feita por uma mulher em rede social neste domingo.

Foto: Reprodução/Redes sociais
Presidente respondeu à afirmação feita por uma mulher em rede social neste domingo. (Foto: Reprodução/Redes sociais)

O presidente Jair Bolsonaro respondeu com “e daí?” a uma usuária que afirmou, em uma rede social neste domingo (26), que Alexandre Ramagem, provável novo diretor-geral da Polícia Federal, é amigo dos filhos de Bolsonaro.

A usuária escreveu: “Alexandre Ramagem é amigo dos filhos do presidente. Inclusive, foi indicado [para a Polícia Federal] por eles”.

O presidente, então, respondeu a ela: “E daí? Antes de conhecer os meus filhos eu conheci o Ramagem. Por isso deve ser vetado? Devo escolher alguém amigo de quem?”, indagou o presidente.

O comando da Polícia Federal foi o motivo do pedido de demissão do ex-ministro da Justiça Sergio Moro, na última sexta-feira (24). Depois de um ano e quatro meses, Moro deixou a pasta e disse que o presidente Jair Bolsonaro tentava interferir politicamente na PF, órgão ligado ao Ministério da Justiça.

Na sexta-feira, Moro exibiu à TV Globo reprodução de conversa que teve com Bolsonaro, na qual o presidente sugere troca no comando da PF em razão de investigações que envolvem aliados do chefe do Executivo.

Neste domingo, em uma rede social, Bolsonaro disse que Moro “mentiu” sobre a ingerência política na Polícia Federal e disse não ter trocado nenhum superintendente do órgão.

Amizade

Na Polícia Federal desde 2005, Alexandre Ramagem chefiou a equipe de segurança de Jair Bolsonaro na campanha eleitoral de 2018 e, desde então, se tornou amigo próximo da família do presidente.

No réveillon de 2019, Ramagem foi fotografado ao lado de Carlos Bolsonaro, filho do presidente, durante a comemoração.

Em 2019, Ramagem foi assessor na Secretaria de Governo e, em julho, o delegado foi escolhido por Bolsonaro para ser diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

O ex-ministro Sérgio Moro diz ser alvo de uma “campanha de fake news nas redes sociais” para desqualificá-lo
Em meio a especulações sobre a morte de Kim Jong-un, a Coreia do Sul diz que o líder norte-coreano está vivo e passa bem
Deixe seu comentário
Pode te interessar