Terça-feira, 25 de janeiro de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Partly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Esporte Entenda por que o tenista Novak Djokovic pode ser preso na Austrália

Compartilhe esta notícia:

Tribunal decide neste domingo (16) se o tenista será deportado ou se fica na Austrália. (Foto: Reprodução)

Os problemas de Novak Djokovic na Austrália parecem estar longe do fim. Depois de ter ficado retido em um hotel após ser barrado pele serviço de imigração australiano, o tenista obteve decisão na Justiça para recuperar o visto de entrada no país.

O tenista usou um teste RT-PCR positivo para Covid-19 realizado em dezembro como argumento para vencer uma ação na Justiça movida contra o governo da Austrália, que tentava reter seu visto. Sem vacina para a doença, o tenista, que tenta disputar o Australian Open, sustenta que testou positivo no último dia 16 e ficou impossibilitado de receber o imunizante. A data levantou suspeitas sobre suas presenças em eventos durante aquele mês.

Agora, a Força de Fronteira Australiana investiga se o sérvio de 34 anos teria mentido ao preencher formulário no qual declara que não realizou nenhuma viagem nos 14 dias anteriores ao voo para Melbourne. Comprovada a falsa declaração, a pena prevista poderia ser de prisão por até 12 meses.

Embora tenha afirmado que não esteve em nenhum país além da Espanha, de onde embarcou no dia 4 de janeiro, o tenista número um do mundo foi fotografado em Belgrado, capital sérvia, no dia 25 de dezembro, situação que violaria o termo assinado, informa o jornal Guardian.

Diante dessa situação, Djokovic teria que explicar se a passagem pela Espanha foi fruto de uma escala ou se esteve por lá antes de se destinar para Austrália, onde ocorrerá o primeiro Grand Slam da temporada 2022.

Ainda de acordo com o Guardian, o atleta disse que a declaração foi preenchida por seu agente levando em conta isenção médica aprovada pela Tennis Australia (federação australiana de tênis).

Batalha na Justiça

Na última segunda-feira (10), Novak Djokovic obteve uma vitória parcial na Justiça com decisão que liberou o atleta de entrar no país para disputar o Australia Open.

No entanto, Alex Hawke, ministro de Imigração, ainda estuda usar poder previsto na legislação local para cancelar o visto do tenista, o que inviabilizaria a entrada no território por 3 anos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Seleção Brasileira de Futebol segue sem comandante no ataque
Jogadores de futebol que tiveram covid têm queda de desempenho em campo na Alemanha e na Itália
Deixe seu comentário
Pode te interessar