Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
26°
Fair

Brasil Fortaleza: Sarto Nogueira e Capitão Wagner concorrem ao comando da capital cearense

Compartilhe esta notícia:

Pedetista (E) tem o apoio de Ciro Gomes, enquanto o candidato do Pros conta com a simpatia de Bolsonaro. (Foto: Reprodução)

Os eleitores de Fortaleza (CE) vão às urnas neste domingo (29) com duas opções de candidato para a prefeitura: Sarto Nogueira (PDT) e Capitão Wagner (Pros). No primeiro turno, o pedetista recebeu 35,72% dos votos, ao passo que o seu adversário ficou com 33,32% da preferência. Eles superaram outros cinco concorrentes.

Sarto também é médico formado pela Universidade Federal do Ceará. Foi eleito vereador pelo PDC (Partido Democrata Cristão) em 1988, chegando a um segundo mandato quatro anos depois. A partir de 1994, chegou a deputado estadual por sete vezes.

Atual presidente da Assembleia Legislativa, ele teve como principais apoiadores os irmãos Ciro e Cid Gomes, além do prefeito Roberto Cláudio.

Já Capitão Wagner disputa o cargo de prefeito de Fortaleza pela segunda vez (ele perdeu no segundo turno, em 2016, para o atual mandatário). Foi o vereador mais votado em 2012 e o deputado estadual mais votado no Ceará em 2014.

Em 2018, ele se candidatou a deputado federal pelo Ceará e obteve 300 mil votos, sendo mais uma vez o campeão da preferência do eleitorado cearense. Como apoiadores, ele conta com o presidente Jair Bolsonaro e o senador Eduardo Girão.

Trata-se, aliás, de um dos poucos candidatos apoiados por Bolsonaro nas capitais que conseguiu chegar ao segundo turno. Nas outras seis em que esse apoio foi mais explícito, os candidatos foram derrotados em quatro delas.

Eleitorado religioso

Pesquisas recentes junto aos votantes da capital cearense mostram que Sarto Nogueira lidera as intenções de voto entre os católicos, com 59%. Capitão Wagner, por sua vez, tem a preferência por parte do eleitorado evangélico, com 44%.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

São Paulo: eleitores decidem entre Bruno Covas e Guilherme Boulos
Ninguém acerta as seis dezenas e prêmio da Mega-Sena vai a R$ 7 milhões
Deixe seu comentário
Pode te interessar