Sábado, 11 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Light Rain

Economia Gasolina poderá ter outro reajuste ainda neste ano

Compartilhe esta notícia:

Combustível sofreu aumento nas refinarias em 29 de setembro. (Foto: Lucas Uebel/ o Sul)

O motorista brasileiro deve se preparar para a possibilidade de um novo reajuste dos combustíveis ainda neste ano. O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, afirmou que a variação de preços depende do mercado e de outros fatores, como a cotação do dólar.

Na semana passada, a Petrobras aumentou o preço da gasolina em 6% – com reajuste médio repassado ao consumidor de 5,11%. O do diesel foi equivalente a 4%.

Bombas

O acréscimo no preço dos combustíveis às distribuidoras foi anunciado pela estatal no dia 29 de setembro. Menos de 24 horas depois, os postos já começavam a aumentar os valores da gasolina e do diesel.

Os motoristas de Porto Alegre, por exemplo, pagavam pelo litro da gasolina comum cerca de 3,29 reais antes do último reajuste. Desde o dia 30 de setembro, desembolsam aproximadamente 3,49 reais pela mesma quantidade de combustível.

Essa majoração que chegou ao consumidor foi, em média, de 5,11%, conforme levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis. O resultado da pesquisa mostra que foram repassados quase que integralmente os 6% elevados no dia 29 de setembro pela Petrobras nas refinarias.

A coordenadora de Índices de Preços do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Eulina Nunes dos Santos, afirmou, em entrevista coletiva, que cada 1% do reajuste da gasolina na bomba impactou em 0,04 ponto percentual o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, que representa o índice oficial da inflação.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Britânico vence o prêmio Nobel de Economia por estudo sobre o consumo
Justiça acaba com limite de prazo para contestar os erros do INSS
Deixe seu comentário
Pode te interessar