Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
31°
Showers in the Vicinity

Capa – Caderno 1 Governo do Paraguai demite ministro e chefe da polícia após morte de manifestante

Congresso do Paraguai é incendiado por manifestantes nesta sexta-feira (31) após aprovação de medida que autoriza a reeleição presidencial (Foto: Reprodução)

O governo paraguaio demitiu neste sábado (01) o ministro do interior, Tadeo Rojas, e o chefe de polícia, Críspulo Sotelo, depois que um jovem de 25 anos morreu baleado durante os protestos no Paraguai, após o Senado aprovar, na sexta-feira (31), a reeleição presidencial. Segundo a imprensa paraguaia, o tiro foi disparado por um policial durante a invasão da polícia à sede de um partido político na capital, Assunção.

Uma câmera de segurança registrou o momento da invasão do PLRA (Partido Liberal Radiacal Autêntico), de oposição. Ativistas buscaram refúgio no local para fugir dos tumultos na rua. A polícia entrou e disparou balas de borracha, houve correria e Rodrigo Quintana foi atingido na cabeça. No vídeo, é possível ver o jovem, líder da Juventude Liberal do distrito de La Colmena, no departamento de Paraguarí, caído no chão, sem receber socorro imediato.

Após a invasão, o Ministério do Interior informou que vai abrir uma investigação para apurara as circunstâncias da morte do ativista. Testemunhas disseram ainda que vários integrantes estavam se regrupando após os protestos e fugiram para a sede do PLRA por causa da truculência da polícia nas ruas.

A agência de notícias France Presse informa que, entre os feridos pelo impacto das balas de borracha, está o próprio presidente do Congresso, o opositor Roberto Acevedo; Efraín Alegre; e o deputado liberal Edgar Acosta, atingido na boca por um projétil. Ainda de acordo com a AFP, 211 pessoas foram detidas, entre elas menores de idade, que ficaram alojados na sede do Agrupamento Especializado da Polícia Nacional, declarou uma fonte policial. (AG) 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Capa – Caderno 1

Ministério da Agricultura libera três empresas investigadas na Operação Carne Fraca para produzir e exportar
Papa Francisco viaja para região da Itália atingida por terremotos em 2012
Deixe seu comentário
Pode te interessar