Sexta-feira, 12 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Esporte Mais de 1 milhão de ingressos já foram vendidos para a Copa do Mundo de 2022

Compartilhe esta notícia:

A competição vai impactar na economia do país, que espera uma receita de 20 bilhões de dólares.

Foto: Divulgação
A competição vai impactar na economia do país, que espera uma receita de 20 bilhões de dólares. (Foto: Divulgação)

O secretário-geral do comitê organizador da Copa do Mundo do Catar, Hassan Al-Thawadi, divulgou nesta quarta-feira (22) a parcial de ingressos vendidos para a competição. Até o final da segunda fase de vendas, mais de 1,2 milhão de bilhetes já foram comercializados para o público.

Segundo o comitê organizador, cerca de 40 milhões de ingressos foram pedidos nessas duas fases iniciais. Porém, somente três milhões de ingressos serão disponibilizados ao todo, sendo que um milhão desta carga é reservada a Fifa e seus patrocinadores.

“Acredito que a demanda é recorde. As pessoas estão comprando ingressos e estão ansiosas para vir, não há dúvida sobre isso. Estamos tentando criar um ambiente em que a economia se beneficie, mas que também seja acessível para os torcedores, o que nem sempre é fácil de balancear”, declarou o secretário-geral do comitê organizador, Hassan Al-Thawadi.

O Catar espera receber no período da Copa do Mundo mais de 1,2 milhão de turistas. A competição vai impactar na economia do país, que espera uma receita de 20 bilhões de dólares (cerca de R$ 102 bilhões).

Obras

A alguns meses do pontapé inicial da Copa do Mundo, marcado para 21 de novembro, ainda resta um bocado de obras a completar para que o Catar, enfim, esteja pronto para organizar o maior evento esportivo de sua história. Ainda proliferam operários e máquinas por todos os cantos da cidade.

Detalhe: muitas delas andam a passos lentos, como acontece com a reurbanização das imediações do Souq Waqif, um dos principais mercados do centro da cidade. O caminho do hotel nesta região até uma estação de metrô, que deveria levar apenas cinco minutos, sem sustos, ainda é um percurso repleto de buracos, entulho, barreiras de proteção, em que equipes trabalham em ritmo acelerado neste ponto, mesmo até tarde da madrugada. E esta situação se repete em vários outros pontos de Doha e seus arredores.

Covid

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que está trabalhando “muito próximo” da Fifa para limitar a transmissão de covid na Copa do Mundo do Catar. Este será o primeiro grande evento esportivo aberto ao público desde o arrefecimento da pandemia.

Ahmed al Mandhari, diretor da OMS no Oriente Médio, disse em entrevista coletiva virtual que tanto o órgão quanto às autoridades do Catar vão buscar garantir que as medidas sanitárias estejam em vigor durante o Mundial. A intenção é proteger os turistas não só da covid, mas de outras doenças infecciosas emergentes.

“Como parte do mandato da Organização Mundial da Saúde para promover a saúde e o bem-estar, estamos trabalhando com a Fifa e o Catar para usar este evento global como uma oportunidade de aumentar a conscientização sobre estilos de vida saudáveis. Isso entre todas as faixas etárias em todo o mundo”, afirmou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Liga Gaúcha de Ciclismo homenageia o 18° Batalhão de Polícia Militar de Viamão
Nadadora norte-americana sai de maca de piscina no Mundial de Esportes Aquáticos
Deixe seu comentário
Pode te interessar