Quarta-feira, 08 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Fair

Capa – Caderno 1 Manifestações em Hong Kong se intensificam após prisão de ativistas

A organização Anistia Internacional (AI) quer investigar os casos de violência nos protestos. (Foto: REUTERS / Tyrone Siu/ Reprodução Agência Brasil)

As manifestações em Hong Kong têm se intensificado e se tornado cada dia mais violentas. Dois dias após ativistas e legisladores pró-democracia serem detidos, manifestantes e policiais entram novamente em confrontos. Esta é a primeira vez que deputados são presos desde o começo da onda de protestos. A operação chegou a ser denunciada por associações como uma tentativa da China de amordaçar a oposição após a proibição de uma grande manifestação que estava programada para o sábado (31). A jornada foi marcada numa data significativa: comemorava-se o quinto aniversário da apresentação de uma reforma do sistema para eleger o presidente do Governo autônomo de Hong Kong.

Este é o décimo terceiro final de semana seguido de protestos contra o governo chinês. Na madrugada deste domingo (1º), manifestantes se reuniram na região que abriga o Conselho Legislativo do território e outros prédios do governo, e três estações de metrô permaneceram fechadas. Se de um lado os manifestantes estão munidos com coquetéis molotov, tijolos e fogueiras, do outro os policiais reprimem os protestos com jatos d’água, gás lacrimogêneo, tiros para cima e inúmeras prisões.

Além de mais democracia, os protestos exigem o abandono total do projeto de lei que permite a extradição de suspeitos para países com os quais Hong Kong não tem acordo para isso — motivo que desencadeou as manifestações –; a renúncia da chefe do Governo Autônomo, Carrie Lam; a abertura de uma investigação sobre o comportamento da polícia nas manifestações e a libertação dos que foram presos nos protestos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Capa – Caderno 1

Piloto morre em acidente em corrida na Fórmula 2
Governo federal interveio em seis de 12 nomeações de reitores de universidades federais
Deixe seu comentário
Pode te interessar