Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Mostly Cloudy

Esporte Messi treina e pode reforçar o Barcelona contra a Inter de Milão nesta quarta-feira

Messi e Dembelé devem voltar nesta quarta-feira. (Foto: Reprodução)

Após desfalcarem o Barcelona no fim de semana, Messi e Dembelé devem voltar nesta quarta-feira (02), contra a Internazionale de Milão, pela Liga dos Campeões. Os dois participaram do treino nesta segunda (30).

Nesta terça-feira (01), a equipe faz a última atividade antes da partida, quando deve ser confirmada a volta dos dois jogadores.

O craque argentino lesionou a coxa esquerda na vitória sobre o Villarreal, semana passada, por 2 a 1. E desfalcou o time no triunfo (2 a 0) sobre o Getafe, no sábado, também pelo Espanhol. Já o atacante francês tem uma lesão na perna esquerda.

A partida de quarta-feira será a segunda do Barça na Liga dos Campeões, a primeira em casa. Na estreia, desfalcado de Messi, o elenco de Ernesto Valverde ficou no empate sem gols com o Borussia, em Dortmund, na Alemanha.

Denúncia arquivada

A Audiência Nacional da Espanha arquivou uma denúncia feita por Federico Rettori, cidadão argentino que trabalhou na fundação que leva o nome do compatriota Lionel Messi, contra o jogador, seu pai, Jorge, e seu irmão, Rodrigo, segundo informações obtidas nesta segunda-feira.

O trio foi acusado de crimes contábeis contra a Fazenda Pública, fraude e lavagem de dinheiro. A juíza María Tardón, no entanto, considerou que a maior parte dos fatos relatados pelo denunciante não estão corroborados por “um só elemento pessoal ou direto”.

A magistrada ainda apontou que as afirmações de Rettori, em grande parte, tem origem “em uma ou mais notícias” publicadas na internet, que fazem um apanhado de outras denúncias contra o núcleo do jogador, e que visam provar a ligação de Rettori com a fundação.

A juíza María Tardón, inclusive, aponta que parte das denúncias se refere a crimes supostamente cometidos na Argentina, que não podem ser investigados pela justiça espanhola, por questões de jurisdição.

Recorrente

Em 2016, Messi foi condenado por fraude fiscal. O jogador foi condenado a 21 meses de prisão, mas a pena diminuiu por conta do pagamento de mais de 250 mil euros (o equivalente a 911 mil reais, na cotação da época). O jogador também teve que pagar uma multa de 2 milhões de euros (aproximadamente 7 milhões de reais).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Sem Neymar e Cavani, o PSG quer manter a liderança na Liga dos Campeões nesta terça
Melhores ataques do futebol brasileiro, Grêmio e Flamengo abrem disputa à parte nas semifinais da Libertadores
Deixe seu comentário
Pode te interessar