Sexta-feira, 25 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Fair

Brasil Ministério da Educação quer abrir novas vagas de medicina no país

Compartilhe esta notícia:

Uma proposta sobre o tema deverá ser enviada ao governo federal no segundo semestre de 2019. (Foto: Nicole Morás/Divulgação)

O Ministério da Educação (MEC)  pretende ofertar mais vagas e novos cursos de medicina no Brasil. A informação foi do diretor de Regulação da Educação Superior da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) do MEC, Marco Aurélio de Oliveira. Conforme ele, no segundo semestre deste ano, uma proposta deverá ser apresentada ao governo.

Oliveira participou do XII Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular, em Belo Horizonte. Ele explicou que pretende fazer um processo racional e bem discutido. “Não é abrir de forma indiscriminada, mas permitir a ampliação da oferta de vagas de medicina. Hoje têm faculdades com níveis excelentes que não têm mecanismo para aumentar o número de vagas. A ideia seria permitir essa ampliação de forma racional e bem discutida, para que não seja sem controle”, detalhou ele.

Em 2018, o ex-presidente Michel Temer suspendeu a abertura de novos cursos, por cinco anos, para avaliar e adequar a formação médica do país. O representante do MEC afirmou que é necessário o aumento, mas afirma que não seria a curto prazo: “Hoje nós não temos mecanismos para poder aumentar a quantidade de vagas nos cursos de medicina já existentes ou para abrir novas faculdades de medicina. A gente percebe que há demanda em algumas localidades e que isso poderia acontecer”.

Medicina no Brasil

Atualmente, 289 escolas ofertam 29.271 vagas de medicina no Brasil, conforme o Conselho Federal de Medicina. O curso é um dos mais concorridos entre os brasileiros e ainda há falta de profissionais em algumas localidades ,mesmo que o país já atenda a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) de ter, pelo menos, um médico para cada 1 mil habitantes.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

A indústria brasileira cortou 1 milhão de vagas de trabalho entre 2014 e 2017
Condenada por improbidade administrativa, a ex-governadora Yeda Crusius teve cassados os seus direitos políticos e a aposentadoria
Deixe seu comentário
Pode te interessar