Sábado, 17 de Abril de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
22°
Mostly Cloudy

Porto Alegre Morre aos 71 anos Dona Miguelina, mãe do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho

Compartilhe esta notícia:

Idosa estava internada em Porto Alegre por causa de infecção pelo coronavírus. (Foto: Divulgação/Atletico-MG

Vítima de complicações decorrentes do coronavírus, faleceu na noite deste sábado (20) em Porto Alegre a aposentada Miguelina Elói Assis dos Santos, 71 anos, mãe dos ex-jogadores gremistas Ronaldinho Gaúcho (41) e Assis (50). Popularmente conhecida como “Dona Miguelina”, ela estava internada desde dezembro, após o agravamento de seu estado de saúde. O velório começa às 11h deste domingo e prossegue até as 14h30min no Cemitério Jardim da Paz, no bairro Lomba do Pinheiro (Zona Norte).

A idosa estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Mãe de Deus. Informações extraoficiais indicam que a paciente chegou a apresentar melhora em relação à Covid, mas não resistiu a outros problemas decorrentes da própria internação.

No final do ano passado, Ronaldinho havia postado mensagem nas redes sociais pedindo orações pela saúde dela, que em 2013 venceu um câncer:

“Queridos amigos, minha mãe está com Covid e estamos na luta para que ela se recupere logo”, escreveu o atleta na época. “Ela está no centro de tratamento intensivo, recebendo todos os cuidados. Agradeço desde já as orações, as energias positivas e o carinho de sempre. Força, mãe!”.

Além da dupla de ex-atletas, Miguelina deixa a filha Deise (46). Ela era viúva desde a década de 1980, quando o marido e pai de seus filhos, João Moreira da Silva, morreu em um acidente doméstico na residência da família na Zona Sul da capital gaúcha.

Em sua conta na rede social Instagram, Ronaldinho substituiu a sua foto de perfil por uma imagem toda em preto, sinalizando luto pela perda da mãe. Ele repetiu o gesto no Twitter.

Repercussão

Até o encerramento desta edição de “O Sul”, centenas de internautas haviam se manifestado nas redes sociais, com mensagens de solidariedade ao ex-jogador revelado pelo Grêmio e que também fez sucesso no Paris Saint-Germain (França), Barcelona (Espanha), Milan (Itália), Flamengo, Atlético Mineiro, Querétaro (México) e Fluminense, além da Seleção Brasileira, na qual foi um dos protagonistas do conquista da Copa do Mundo de 2002.

O Atlético-MG, no qual o então camisa 10 foi campeão da Libertadores da América em 2013, prestou condolências. Atual prefeito de Belo Horizonte, o ex-presidente do clube Alexandre Kalil também se manifestou. “Ronaldinho, meu filho, eu sei o que é perder uma mãe. Meus sentimentos nesse momento tão difícil”.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Secretaria do Consumidor investiga 40 vazamentos de dados
O governo do Rio Grande do Sul recebeu 10 recursos pedindo reconsideração na classificação das regiões
Deixe seu comentário
Pode te interessar